Amazonas

Manaus pode pode parar vacinação contra Covid-19 nos próximos dias

Com o registro de recordes diários de vacinados, Manaus terá que estacionar a campanha de imunização contra a Covid-19, caso não receba do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, uma nova remessa do imunizante até a segunda-feira (15). A informação foi divulgada pelo deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) na manhã desta quinta-feira (11), durante discurso na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Conforme dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) na noite desta quarta-feira (10), havia 47.833 doses para a continuidade da vacinação dos grupos prioritários. A média diária, segundo a titular da pasta, Shádia Fraxe, é de 12 mil vacinados ao dia.

“Se não vier novas vacinas, vamos viver uma enorme frustração, tendo que paralisar a campanha de imunização contra a Covid-19 em Manaus, depois de termos conseguido disparar no ranking nacional, ficando em primeiro lugar entre os estados brasileiros. Se temos, conforme dados da Prefeitura, 47.833 doses, registrando uma média de 12 mil vacinados ao dia, só teremos como manter a imunização até, no máximo, a segunda-feira”, alertou Serafim.

O parlamentar reafirmou que a vacinação em massa deve ser a prioridade para os governos Federal, Estadual e Municipal. “Acelerando a vacinação, o comércio poderá reabrir. O comércio reabrindo, diminui a pressão pelo Auxílio Emergencial, que neste momento não pode deixar de existir, pois cerca de 14 milhões de brasileiros estão sem emprego, mas a verdade é que se nós não tivermos vacina não iremos conseguir abrir o comércio, não iremos conseguir o Auxílio Emergencial”, avaliou o deputado.

Para Serafim, são necessárias ações complementares do Governo do Estado e da Prefeitura de Manaus no sentido de adquirir vacinas diretamente do Butantan e da Fiocruz. “Eu temo muito que o Programa Nacional de Imunização não tenha a celeridade que o Brasil esperava dele, porque se é possível Manaus vacinar 15 mil pessoas por dia, seria possível São Paulo vacinar, por exemplo, 150 mil, mas não é isto que está acontecendo. O que me parece é que estão dosando a vacinação para racionar o que se tem em estoque. Isso causa uma frustração muito grande. Então eu apelo ao Governo e à Prefeitura para que façam as gestões necessárias para adquirir vacinas contra a Covid-19”, enfatizou.

De acordo com Serafim, há um apelo da bancada federal do Amazonas ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que envie ao Amazonas cerca de 1 milhão de vacinas, o suficiente para o imunizar a população de Manaus com mais de 18 anos. Até aqui, não há sinalização positiva do ministro.

“Se isso não for destravado nesse final de semana, na segunda-feira nós não teremos vacinação em Manaus”, destacou o líder do PSB na Aleam.

Dados

Quatro remessas de vacinas já foram enviadas a Manaus pelo Ministério da Saúde, totalizando 207.312 doses. Dessas, de acordo com a Semsa, 133.172 são de CoronaVac/Butantan (equivalentes à primeira e segunda doses) e 74.140 de AstraZeneca/Oxford (equivalente apenas à primeira dose).

Segundo a secretaria, para ambas foi considerado o quantitativo do público-alvo estimado pelo Ministério da Saúde e a reserva técnica de 5%, obrigatória conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Com a quantidade recebida, é possível alcançar mais de 140 mil pessoas dos grupos prioritários para esta etapa, sendo 66.586 pessoas com a primeira e a segunda doses de CoronaVac, e 74.140, com a primeira dose de AstraZeneca. As segundas doses para as vacinas desse laboratório serão enviadas, segundo a Semsa, posteriormente.

Com informações Gabinete do Deputado Serafim Corrêa (PSB). Foto: Semcom-Manaus

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: