Cotidiano

Em resumo: as últimas novidades das vacinas contra a Covid-19

Muitas novidades importantes sobre as vacinas contra a Covid-19 ao redor do mundo nesta quarta-feira (31/03). Confira as principais:

Vacinas em animais

A Rússia registrou a primeira vacina do mundo para animais contra Covid-19, informou a agência reguladora agrícola do país. Testes mostraram que ela gerou anticorpos contra o vírus em cães, gatos, raposas e visons. A produção em massa da vacina, batizada de Carnivac-Cov, pode começar em abril, anunciou a agência Rosselkhoznadzor.

Por que isso é importante? Alguns animais, como os visions, podem ser receptores do novo coronavírus. A Dinamarca, por exemplo, abateu todos os 17 milhões de visons de seus criadouros no ano passado, depois de concluir que uma linhagem do vírus havia passado de humanos para visons e que linhagens do vírus que sofreram mutações apareceram por sua vez em pessoas.

Vacina Pfizer é eficaz em adolescentes

A vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 é 100% eficaz em adolescentes entre os 12 e os 15 anos, segundo os resultados de um ensaio clínico, anunciaram os dois laboratórios. Os ensaios de Fase 3 realizados em 2.260 adolescentes nos Estados Unidos “demonstraram uma eficácia de 100% e respostas robustas de anticorpos”, declararam as empresas em comunicado.

Covaxin barrada novamente

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou hoje (30) o pedido do Ministério da Saúde para importação, em caráter excepcional, da vacina Covaxin, da farmacêutica indiana Bharat Biotech. A direção da agência considerou que a solicitação não cumpriu os requisitos legais de demonstração da segurança, eficácia e qualidade necessárias para permitir a aquisição e distribuição do imunizante.

Aprovado uso emergencial da Janssen

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a autorização temporária para uso, em caráter emergencial, da vacina da Janssen, um braço da Johnson & Johnson. O governo federal já adquiriu 38 milhões de doses do imunizante. Conforme a área técnica, o imunizante pode ser aplicado em pessoas com mais de 18 anos, com ou sem comorbidades.

A eficácia geral demonstrada pela farmacêutica no processo de submissão foi de 66,9%. Quando considerados casos graves, a eficácia comprovada foi de 76,7% após 14 dias e 85,4% depois de 28 dias. Diferentemente das vacinas de outros fabricantes, a da Janssen tem eficácia com apenas uma dose.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: