Amazonas

Deputado Saullo Vianna é alvo de operação do Ministério Público do Amazonas

O Ministério Público Estadual, através do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), com apoio da Polícia Civil do Estado, realiza nesta segunda-feira (15/02) a operação “Cachoeira Limpa”. A ação invesgiga crimes de fraude à licitação, peculato, lavagem de dinheiro que causaram prejuízo estimado em R$ 23 milhões aos cofres públicos do Município de Presidente Figueiredo durante gestão do prefeito Romeiro José Costeira Mendonça (2017 a 2020).

Os alvos da operação, além do próprio Romeiro, são deputado estadual Saulo Vianna (PTB), o ex-vice-prefeito municipal – Mário Jorge Bulbol Abrahão; o então Secretário Municipal de Finança de Presidente Figueiredo – Jander de Melo Lobato; o então Presidente da Comissão Permanente de Licitação – Jender de Melo Lobato, entre outros servidores públicos. Também são alvo de investigação empresários que combinaram frustrar ou fraudar licitações.

Segundo o Ministério Público, o deputado Saulo Vianna é acusado de chefiar o esquema, em conluio com o cunhado, o então vice-prefeito Mário Abrahão, que utilizava intermediários (laranjas) como sócios. Todos os acusados tiveram suas prisões preventivas pedidas pelo Ministério Público, mas a justiça do Amazonas negou.

Os relatórios financeiros obtidos a partir da quebra do sigilo bancário dos investigados revelam relação financeira suspeita entre as empresas que participaram das licitações em Presidente Figueiredo. O GAECO descobriu a existência de uma conta única à partir dessas empresas, usadas para pagar despesas pessoais de Saullo Viana e de sua mãe.

Segundo o Ministério Público, a organização criminosa teve início na cidade de Parintins no ano de 2010 e já foi capaz de eleger um Deputado Estadual e um Vereador na cidade de Manaus. As investigações do GAECO serão remetidas ao Poder Judiciário.

Foto: Facebook / Saulo Vianna

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: