FVS-AM: não há segunda onda de casos de Covid no Amazonas

0

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) emitiu nota, na noite desta quarta-feira (09/10), para contestar declarações do pesquisador Jensem Douglas Orellana, da Fiocruz, publicadas em blos de Manaus afirmando que o estado estaria passando por uma segunda onda de casos de Covid-19. Usando uma série de gráficos, a entidade afirma que não há uma aceleração mortes por Covid-19 ou por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), como alega o pesquisador.

Sobre o crescente número de sepultamentos em Manaus, o órgão afirmou que não há relação direta com óbitos por Covid-19. O motivo explicado é que com a flexibilização do isolamento social, crescem as causas de mortes relacionadas ao convívio das pessoas, como acidentes de carro e violência, acrescidas de causas naturais como câncer e problemas cardiovasculares, além, é claro, da Covid-19 em si.

FVS-AM: não há segunda onda de casos de Covid no Amazonas 1

Outro motivo citado pelo pesquisador da Fiocruz foi o aumento de óbitos confirmados por Covid-19, o que também foi contestado pela FVS-AM. Segundo o órgão, a média móvel (cálculo de mortes em sete dias) de óbitos pela infecção causada pelo novo coronavírus é de três por dia.

A FVS-AM também classificou como “postura desrespeitosa” do pesquisador em relação à seriedade da Fundação e afirma que as declarações de Jesem não refletem a isenção dos seus pares pesquisadores da Fiocruz. “As colocações do Sr. Jensem são opiniões pessoais, sem embasamento técnico, em que o mesmo se vale do seu cargo como detentor de autoridade (epidemiologista da Fiocruz) para expressar, como se fossem dados científicos, opiniões pré-concebidas, falaciosas e equivocadas”, afirma a nota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui