Professores ocupam sede da secretaria de Educação do AM em protesto

0

Professores da rede estadual estão acampados na sede da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc-AM) desde a noite desta quarta-feira (2) para protestar. O grupo, que passou a noite no local, reclama da postura do governo do estado que não estaria dando a devida atenção a quem teve contato com professores infectados pela Covid-19 desde o retorno das aulas na rede pública.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) pede uma audiência com o secretário da pasta, Luiz Fabian, para tratar do assunto e até a publicação desta matéria não foram atendidos. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam), Ana Cristina Rodrigues, a categoria decidiu ir até a sede da Seduc após ter quatro ofícios em que pediam uma audiência com o secretário sem resposta.

O ASPROM/SINDICAL, entidade que representa a categoria dos Professores e Pedagogos de Manaus, já está em greve e espera que o Sinteam também paralise as atividades nos próximos dias. O ASPROM/SINDICAL afirma que toda a educação do estado precisa parar, uma vez que os administrativos, merendeiras, vigias, serviços gerais, também estão a mercê do Covid-19 dentro das escolas.

Na última terça-feira (1º), o Governo informou que, em dez dias de testagem em massa, 2.051 testes foram feitos e 619 profissionais de educação do Amazonas testaram positivo para a Covid-19. Todos os 619 profissionais que testaram positivo foram afastados das escolas para período de isolamento de 14 dias. Segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), nenhum dos casos positivos está internado.

Atualização

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto afirmou que não há professores presos ou maltratados dentro da sede da secretaria,  durante a noite de ontem e madrugada desta quinta-feira (3/9). Segundo a Seduc, todos os profissionais que permaneceram nas instalações da sede, onde ficaram por livre e espontânea vontade mesmo após o término do expediente e cientes dos procedimentos de segurança do prédio.

Foto: Facebook / Sinteam

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui