Cotidiano

Mitos e verdades sobre a cachaça

Em seus aproximadamente 500 anos de história, a cachaça já foi chamada de muitas formas diferentes. A denominação cachaça é uma conquista do produtor brasileiro, como explicam João Almeida e Leandro Dias, autores do livro Os segredos da cachaça (Editora Alaúde). Da mesma forma que a tequila, o conhaque e muitas outras bebidas, que têm denominação de origem, a cachaça também tem a sua, o Brasil. Abaixo, confira uma lista de mitos e verdades, repletos de curiosidades sobre o nosso patrimônio alcóolico nacional.

Cachaça deve ser tomada em pequenos goles

VERDADE. Assim como qualquer outro destilado, a cachaça deve ser tomada em pequenos goles e não na forma de shot, ou seja, de uma vez só. No caso da cachaça, há um motivo ainda melhor para se tomar bem devagar, já que a bebida pode ser envelhecida em mais de trinta tipos de madeiras, cada uma passando uma complexidade sensorial diferente.

Cachaça é uma coisa e pinga é outra

MITO. O nome “pinga” é apenas mais uma denominação da cachaça entre os milhares devidamente registrados. O consumidor acostumou-se a chamar o que é bom de cachaça e o que é ruim de pinga, o que não é verdade. O termo pinga surgiu do processo de produção da cachaça, mais precisamente no momento da destilação, quando o vapor se transforma em líquido e começa a “pingar” no alambique, ou seja, começa a destilar a cachaça.

Tomei uma cachaça feita em outro País

MITO. Você pode ter tomado uma boa aguardente, porque a cana-de-açúcar se adapta muito bem em vários países de clima tropical, tornando sua produção em outros países viável bastando para isso dominar as técnicas de fermentação e destilação. Se sua intenção é apreciar nossa boa cachaça, rejeite imitações, pois ela é uma denominação brasileira.

Cachaça deve ser tomada em copo de vidro

VERDADE. O primeiro aspecto que se deve observar na degustação de uma cachaça é o visual. A bebida precisa ter limpidez, transparência, cristalinidade, e essas características só podem ser vistas através do vidro transparente. Nesse caso, os autores de Os segredos da Cachaça, recomendam a taça padrão ISSO, vendida em qualquer loja especializada do ramo, o que vai melhorar muito a experiência sensorial.

Cachaça boa é a mais cara

MITO. É claro que uma cachaça bem produzida – e feita com zelo –, aquela que agrega a história de um alambique e tem uma proposta de marketing diferenciada, com um bom rótulo e uma boa garrafa, terá a tendência de custar mais caro. Mas há muitas opções no mercado com valores mais em conta, que cabem em todos os bolsos. Nesse caso, saber identificar uma boa cachaça faz toda a diferença.

Foto: EBC
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.