Interesse Público

Entidades médicas vão defender Exame Nacional Obrigatório

Começou nesta terça-feira (26) o XIII Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM) no auditório da Associação Médica de Brasília (AMBr). O evento acontece em Brasília e já teve um encaminhamento importante: dos mais de 150 delegados, 85% votaram a favor que as entidades médicas defendam o Exame Nacional Obrigatório de Proficiência em Medicina, conforme o Projeto de Lei 165/2017, que tramita no Senado, que tem como relator o senador Ronaldo Caiado, que também é médico.

A proposta e o Projeto de Lei fazem parte da pauta legislativa da AMB, que em março, deste ano, em reunião do Conselho Deliberativo da Associação Médica Brasileira, já havia definido por unanimidade que a AMB atuaria em prol da criação dessa regulamentação. Os formados que não aprovados no exame não poderão receber o seu registro no CRM e estarão impedidos de exercer a medicina.

O presidente da AMB, Dr. Lincoln Ferreira, avaliou o resultado da votação. “Entendemos que o Exame Nacional Obrigatório de Proficiência em Medicina é urgente e necessário para protegermos os pacientes de serem atendidos por médicos sem formação de qualidade; e também precisamos melhorar a educação e a prática médica em nosso País, apoiando estudantes, médicos, professores e profissionais de saúde. As escolas médicas precisam ser avaliadas e os alunos também. E quem não estiver preparado não poderá exercer a medicina.”, declara o presidente da AMB.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s