Amazonas

FVS-AM investiga casos de encefalite viral em Barcelos

Equipes da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) estão a caminho do município de Barcelos, a 401 quilômetros de Manaus,onde irá investigar os três casos de encefalite viral que ocorreram na comunidade de Tapira, no rio Unini. Neste domingo, dia 19, a equipe se deslocou para Barcelos para juntar-se aos profissionais de saúde do município. A previsão da chegada é por volta das 15h. 

Em Manaus, uma outra equipe, coordenada pela diretora técnica da instituição, Rosemary Costa Pinto, e formada por técnicos do Centro de Informações Estratégicas de Saúde (CIEVS/FVS-AM), do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE/FMT-HVD) e Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN/FVS-AM), trabalha as estratégias complementares e de apoio à investigação de campo. “Estamos com toda nossa equipe mobilizada. Nossa missão é atuar em cima dos resultados coletados na localidade, principalmente focando na busca de novos casos, na prevenção e profilaxia”, informa Rosemary. 

Um dos pacientes, de 17 anos, faleceu na quinta-feira (16/11), no Pronto Socorro 28 de Agosto, em Manaus. Uma criança de 10 anos, do sexo feminino, irmã do paciente que foi a óbito, e um homem de 44 anos, da mesma comunidade, estão internadosna Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), desde sexta-feira, dia 17.

De acordo com o médico infectologista da FMT-HVD, Antonio Magela, o estado dos pacientes não apresentou evolução nas últimas 24 horas. “O estado da menina é grave. Ela está em coma, mas estável, ou seja, não houve evolução dos sintomas. Já o homem está lúcido, orientado, também sem apresentar alterações de quadro clínico desde que chegou”, disse.

Segundo Magela, ainda é cedo para apontar as causas da infecção apresentada pelos pacientes. Uma das hipóteses é para a raiva humana, com base na evolução dos sintomas e o histórico dos pacientes para mordida de morcego, mas a investigação trabalha com outras hipóteses de infecção por arbovirus comuns em área de floresta.

 “A investigação não está focada só na raiva, estamos fazendo uma abordagem de uma encefalite viral e algum vírus que aparecer vai ser identificado através dos exames. Como a floresta amazônica é o maior reservatório de arbovirus transmitidos por insetos, então tem que se pensar em todo vírus que possa causar o mesmo quadro clínico de encefalite”, revelou Magela.

Foram coletadas amostras biológicas dos três pacientes – sangue, saliva e liquor. O material está sendo enviado para o Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA), que é o laboratório credenciado pelo Ministério da Saúde, na região Norte e, posteriormente, será feito diagnóstico molecular no Instituto Pasteur, em São Paulo, com previsão de resultados em vinte dias.

“Só poderemos falar em raiva depois que tivermos os resultados dos exames e não podemos descartar outras causas de encefalite. Agora, diante de um paciente com uma encefalite rapidamente progressiva, inclusive evoluindo para óbito, no caso do adolescente, e que tenha história prévia de contato com morcego, a primeira hipótese é a raiva, mas a confirmação somente será possível quando tivermos em mãos o resultado dos exames de laboratório, que são muito específicos, complexos e demandam tempo para conclusão. Mas não esperamos o resultado para tratar o paciente”, esclareceu o infectologista.

Segundo informação oficial, foram disponibilizadas para o município cerca 750 doses de soroterápicos, incluindo 250 vacinas antirrábicas humanas, 250 vacinas antirrábicas caninas e 250 soros antirrábicos, além de 100mosquiteiros impregnados e 200 frascos de repelentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s