Amazonas Em Destaque

Em todo o país, manifestantes tomam as ruas em atos contra Bolsonaro

Manifestantes foram às ruas neste sábado (29/05) em várias cidades do país para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Pessoas ligadas a partidos de oposição, movimentos sociais e de estudantes saíram em passeata em defesa do pagamento de R$ 600 de auxílio emergencial, verbas para universidades públicas e ampliação da vacinação contra a covid-19. Também houve protestos contra a privatização de estatais e a reforma administrativa.

Foto: Marcelo Lopes

Em Manaus, a concentração aconteceu na Praça da Saudade e percorreu outras ruas no centro da capital. “O Presidente Jair Bolsonaro deferiu diversos golpes contra a Zona Franca de Manaus, reduzi impostos sobre importação de diversos produtos produzidos no Polo Industrial de Manaus, isso favorecendo o mercado estrangeiro. Na Educação, Bolsonaro cortou recursos destinados à UFAM e ao IFAM. Na UFAM, chegando a 30%, interferindo diretamente no aprendizado dos alunos, em pesquisas, e investimentos em laboratórios e equipamentos e prejudicando assim a população amazonense”, explicou Marcelo Lopes, líder do Movimento Amazonas Pela Democracia.

Rio de Janeiro

Na capital fluminense, manifestantes se reuniram em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares, no centro da cidade, a partir das 10h. Organizações sociais, movimentos estudantis, centrais sindicais e partidos de oposição ocuparam três das quatro pistas da Avenida Presidente Vargas e caminharam pela via em direção à Candelária. Depois seguiram por outras vias do centro.

São Paulo

Foto: Allan White/Fotos Publicas

Os manifestantes se concentram na Avenida Paulista desde as 16h. O trânsito foi bloqueado nas proximidades do Museu de Arte de São Paulo (Masp). No local, organizadores fazem distribuição de máscaras e pedem respeito ao distanciamento social.

Problemas no Recife

Em Recife, a manifestação foi marcada pela truculência da Polícia Militar contra a manifestação pacífica do povo. Os policiais atiraram balas de borracha e gás lacrimogênio contra os manifestantes. O ato terminou por volta das 13h. A vereadora do Recife Liana Cirne (PT), que participava do ato, divulgou nas redes sociais que foi atingida por spray de pimenta por policiais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: