Amazonas

Manobra do governo Bolsonaro impede criação de empregos na Zona Franca de Manaus

Secretário do Ministério da Economia retirou de pauta um projeto de R$ 325 milhões da LG para a ZFM

Uma manobra do governo Bolsonaro pode novamente prejudicar a Zona Franca de Manaus. Em reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) ocorrida nesta quarta-feira (28/04), o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa retirou de pauta um projeto de R$ 325 milhões da LG para a ZFM.

A proposta poderia abrir mais 68 vagas da empresa de eletroeletrônicos na capital. A ação causou estranheza, já que Costa ignorou parecer técnico favorável da autarquia e dos próprios conselheiros do colegiado. O investimento no Polo Industrial de Manaus seria consequência da decisão da empresa de encerrar atividades de sua linha de produção em Taubaté (SP) e migrar para o Amazonas, após a multinacional encerrar sua produção de smartphones.

Segundo o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), a decisão foi “na marra” e impede investimentos de R$ 160 milhões em pesquisa e desenvolvimento, qualificação de mão de obra e os novos empregos que seriam gerados no estado. “Não vamos aceitar provocação com a Zona Franca de Manaus. Exigimos que o secretário Carlos Da Costa aprove o projeto na próxima reunião do Conselho!”, afirmou em seus perfis nas redes sociais.

Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: