Amazonas

Após ameaças, empresa se nega a publicar outdoors contra Bolsonaro e Wilson Lima

Um grupo de entidades sindicais e movimentos sociais tentou publicar mensagens em outdoors criticando o governador Wilson Lima (PSC) e o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), mas não conseguiu. Não porque faltasse dinheiro ou locais para fazer isso, mas sim porque empresas que fazem esse tipo de serviço estão sendo ameaçadas caso veiculem mensagens contra o presidente.

O grupo CSP-Conlutas, autor da campanha, afirmou que uma das empresas chegou a publicar uma dessas mensagens, mas voltou atrás e retirou a publicidade após sofrer ameaças de atentado. Os donos da empresa inclusive vão devolver a quantia referente ao período em que a mensagem não ficou veiculada. O empresário revelou ainda que algumas placas foram danificadas.

“Numa medida autoritária e repressiva, empresários e o governo do estado pressionaram a empresa de outdoor para retirar nossas placas. O empresário dos outdoors, contratado pela CSP Conlutas, confidenciou que teria, inclusive, sofrido ameaça de morte, por ter exposto as autoridades responsáveis pelo caos da pandemia”, disse o grupo, em comunicado no Facebook.

Procurado pelo Vocativo, o dono da empresa pediu para não ser identificado e não fazer declarações. O site não vai revelar o nome da gráfica ou do proprietários para preservar a sua segurança. Encaminhamos o questionamento para as Secretarias de Comunicação e de Segurança Pública do Estado mas até o fechamento desta matéria ele não foi respondido.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: