Amazonas

Medida de Paulo Guedes sobre eletroeletrônicos atinge Zona Franca de Manaus

Menos de 24 horas depois da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Senado revogar uma resolução que prejudicaria o Polo Industrial de Manaus, o ministro da economia, Paulo Guedes, atacou novamente. Guedes reduziu em 10% a alíquota do imposto para importação de eletroeletrônicos, máquinas e equipamentos, o que segundo políticos do estado prejudica a Zona Franca de Manaus.

A redução foi anunciada por Guedes nesta quarta-feira, 17, logo após o Governo Federal atender a um pleito da bancada do Amazonas e recuar da decisão de reduzir o imposto de importação de bicicletas.

“Eu não tenho outra palavra para dizer aqui a não ser que o ministro Paulo Guedes é um mau-caráter, ele é um brincante. Ele recebeu o pleito para que fosse protegida as indústrias de bicicletas, não apenas na ZFM, mas no Brasil inteiro. Aí quando a bancada virou a costa ele meteu o punhal e aí ele abala aquele polo que é responsável por 40% do modelo, que é o polo eletroeletrônico”, afirmou o deputado estadual Serafim Correa (PSB).

A declaração do parlamentar foi dada durante discurso na sessão híbrida da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM). Para o líder do PSB na Casa Legislativa, o ministro Paulo Guedes age como um operador financeiro, que não possui preocupação com o desenvolvimento social e econômico, principalmente do Norte do país, em especial, do Amazonas e da ZFM.

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), também criticou a ação do ministro em sua conta no Twitter. “Eu queria entender qual a lógica de quem aumenta imposto para a indústria nacional e desonera a importação. Só se o Brasil tomou a decisão de ser exportador de TRIBUTOS e de EMPREGOS”, reclamou.

Ramos afirmou que o governo deverá reunir, na próxima sexta-feira, dia 19, as entidades representativas dos setores atingidos pela nova medida, como a Abinee, Eletros, Abimaq e outras.

Foto: EBC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: