Amazonas

Medida de Bolsonaro pode causar 5 mil demissões na Zona Franca de Manaus

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na noite desta quarta-feira (17) que o governo vai reduzir de 35% para 20% a alíquota do imposto de importação de bicicletas no Brasil até o final do ano. Em uma postagem nas redes sociais, o presidente escreveu que a medida foi uma decisão da Câmara de Comércio Exetior (Camex), do Ministério da Economia, e será publicada na edição desta quinta-feira (18) do Diário Oficial da União (DOU). A medida acerta em cheio a Zona Franca de Manaus e pode causar a demissão de 5 mil trabalhadores de fábricas da capital do Amazonas.

Segundo o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), que é economista e já publicou uma série de livros sobre o Pólo Industrial de Manaus, a medida deverá favorecer o mercado externo de imediato, em especial a China. “Isto praticamente expulsa os fabricantes de bicicletas da Zona Franca de Manaus, que empregam 5.000 trabalhadores. Todos sabem que os atrativos de indústrias para a ZFM são as alíquotas altas de Imposto de Importação e de IPI. Por esta razão, para cá vieram as empresas que fabricam produtos que tem tributação alta dos dois impostos”, explica.

Em sua conta no Twitter, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara dos Deputados, fez um apelo ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, para que mude a decisão do presidente. “O Brasil vive uma crise profunda e já são 14 milhões de desempregados. Baixar o imposto de importação das bicicletas, significa gerar mais desemprego no Amazonas onde estão as indústrias de bicicletas. A bancada já fez apelo ao ministro da economia pra que reveja a decisão” apelou.

Também no Twitter, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) também prometeu agir para reverter a decisão. “Esta medida fragiliza muito a produção no PIM e, consequentemente, coloca em risco os empregos já existentes. Todo o setor de duas rodas conta com quase 14 mil trabalhadores. Em nome deles e de suas famílias, vamos batalhar para reverter essa situação”, disse.

Foto: EBC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: