Amazonas

Covid-19: UTI do hospital de referência do Amazonas está com lotação em 89%

O Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) realizou fiscalização no Hospital Delphina Aziz, Zona Norte de Manaus, referência para pacientes com o novo coronavírus. A vistoria aconteceu nesta quinta-feira (10/12) e constatou que a taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) já chega a 89%.

Ainda segundo o sindicato, dos 382 leitos gerais, apenas 120 são de UTI para atender a demanda. “Isso já é um sinal de alerta, levando em consideração que se trata da unidade referência da doença. Desses 89% de taxa de ocupação, cerca de 36% são de pacientes do interior e muitos desses pacientes chegam em estado grave, tendo em vista que o governo não consegue oferecer um transporte aeromédico mais rápido e mais eficiente para atender o interior”, compartilhou o presidente do Simeam, Dr. Mario Vianna.

Durante a inspeção foi identificado que exames solicitados em 2017 estão sendo realizados somente agora. “Nos preocupa que um hospital com essa estrutura, com o parque de imagens que tem com tomografia e ressonância, só consiga estar realizando agora, exames de 2017. Ou seja, pacientes estão na fila para realizar uma ressonância há três anos”, criticou Mario Vianna.

Alvo de reclamações e denúncias porque desde que foi inaugurado nunca funcionou em sua totalidade, a direção da unidade explicou que a progressão das fases previstas no projeto para o atendimento pleno, sempre dependeu de suplementação de verbas destinadas pelo governo do estado para a evolução dos serviços.

A Secretaria de Saúde do Estado e o Hospital Delphina Aziz foram procurados para comentar a vistoria, mas não retornaram os contatos do Vocativo.com até o fechamento desta atualização.

Foto: Secretaria de Estado da Comunicação (Secom)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: