Sem categoria

Arthur Lira oficializa candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados

O líder do Progressistas (PP), e um dos maiores expoentes do grupo de parlamentares conhecido como “Centrão”, o deputado Arthur Lira (AL), anunciou oficialmente nesta quarta-feira (9) sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados. A candidatura, cujo slogan é “Para toda a Câmara ter voz”, tem o apoio declarado do presidente Jair Bolsonaro e, além do PP, de pelo menos outros sete partidos: PL, PSD, Solidariedade, Patriota, Avante, Pros e PSC.

A eleição para definir o comando da Câmara no biênio 2021/2022 ocorrerá no começo de fevereiro. Na ocasião, também serão escolhidos os demais ocupantes da Mesa Diretora: dois vice-presidentes, quatro secretários e os respectivos suplentes. Lira é o primeiro a lançar candidatura.

Ao comentar o apoio presencial de líderes e deputados, Lira prometeu diálogo amplo com todos os demais partidos, incluindo Minoria e Oposição, e disse que pretende comandar a Câmara de uma maneira diferente.

“As pautas serão levadas à discussão, serão socializadas. Quem for líder partidário, com a minha eleição, saberá que terá que trabalhar no Colégio de Líderes na quinta-feira da semana interior, para que os senhores e senhoras deputados saibam com antecedência as pautas que serão votadas.”, destacou Lira.

O candidato também anunciou como serão escolhidos os relatores de proposições em tramitação na Câmara. “As relatorias voltarão a ser distribuídas conforme a proporcionalidade partidária. E os relatores terão autonomia nos seus relatórios, permitindo que o Plenário, por meio de emendas e destaques, regule qual é o melhor texto”, disse.

Denunciado por corrupção

Em abril de 2018, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o deputado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. No documento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, requer ainda que o parlamentar repasse aos cofres públicos pouco mais de R$ 600 mil como ressarcimento e indenização por danos morais coletivos decorrentes da prática criminosa. 

No último dia 04, a Justiça absolveu Lira. A decisão foi assinada pelo juiz Carlos Henrique Pita Duarte. Cabe recurso da decisão.

Com informações e foto da Agência Câmara

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: