Vídeos

IBGE: taxa de desocupação segue alta no Amazonas

O nível de ocupação cresceu 1,9% do segundo para o terceiro trimestre deste ano no Amazonas, totalizando 1 milhão e 549 mil pessoas ocupadas em todo estado. É o que revelam os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD Contínua Trimestral, divulgada nesta segunda-feira (27), pelo IBGE.

Apesar disso, a taxa de trabalhadores por conta própria (33,3%) e de informalidade no Estado (56,4%), que é considerado alto pelos especialistas do instituto. A taxa de informalidade no Amazonas também é uma das mais altas do país: 56,4%, atrás apenas do Pará (60,9%) e do Maranhão (58,8%).

Das pessoas ocupadas no setor privado, 68,3% eram pessoas que trabalhavam com carteira assinada (340 mil pessoas) e 31,7% eram pessoas que trabalhavam sem carteira assinada (158 mil pessoas). Em relação ao trabalhador doméstico, a grande maioria das pessoas trabalham sem carteira assinada: cerca de 92% das 63 mil pessoas ocupadas na função.

O setor público do Amazonas emprega atualmente cerca de 276 mil pessoas. Já trabalhando por conta própria, são atualmente 515 mil pessoas (33,2% do total de pessoas ocupadas). Destas, 483 mil não possuíam CNPJ, ou seja, 94,1% estavam na informalidade. Com 33,3% de trabalhadores por conta própria, o estado está entre as três maiores taxas do país, só perdendo para o Amapá (35,8%) e Maranhão (34,1%).

Foto: Semcom – Manaus

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: