Eleições EUA: Trump mente na TV e emissoras cortam sua fala ao vivo

0

As emissoras ABC, CBS e NBC retiraram Donald Trump do ar enquanto ele fazia um pronunciamento na TV na noite desta quinta-feira (05/11). As emissoras alegaram que não iriam permitir que o presidente continuasse usando a transmissão para mentir ao povo americano. É mais um capítulo na conturbada apuração dos votos na eleição para presidência dos EUA, que parece longe de um desfecho.

Trump voltou a alegar fraude nas eleições e afirmou que se dependesse da contagem dos votos “válidos”, ele estaria eleito, afirmando que os votos enviados pelo correio não seriam válidos. Todas as emissoras deixaram nas suas telas o aviso de que as palavras de Trump não possuíam qualquer evidência. Antes do final da fala, o âncola Brian Williams da MSNBC, cortou a fala do presidente e começou a desmentí-lo no ar.

A CNN foi ainda mais dura na sua análise e acusou Trump de incitar a revolta entre seus apoiadores. Em diversas cidades dos EUA, já há relatos de manifestantes armados se aglomerando perto dos locais de apuração dos votos. Também há manifestantes do partido Democrata exigindo a contagem de todos os votos restantes. Há o temor de um confronto entre os grupos.

Processos

Ainda nesta quinta-feira, uma juíza norte-americana rejeitou uma ação civil apresentada pela equipe de campanha de Trump, na esperança de parar a contagem de votos no Michigan.Eleições EUA: Trump mente na TV e emissoras cortam sua fala ao vivo 1Eleições EUA: Trump mente na TV e emissoras cortam sua fala ao vivo 2 O ex-vice-presidente Joe Biden, adversário democrata de Trump, tem vitória projetada no Michigan, onde o republicano foi vencedor na eleição de 2016.

Cynthia Stephens, juíza de uma vara cível do Michigan, tomou a decisão durante uma audiência realizada nesta quinta-feira (5), e disse que pretende emitir um veredicto por escrito na sexta-feira (6).

Autoridades de campanha de Trump disseram ter iniciado a ação no Michigan para deter a contagem no estado e ter mais acesso ao processo de apuração. A ação civil foi um “exercício de mensagem”, disse Bob Bauer, conselheiro de campanha de Joe Biden.

Apuração

Nacionalmente, Biden se aproximou da vitória em uma eleição extremamente acirrada, que dependia de margens mínimas em um punhado de estados. Ao mesmo tempo, Trump lançou uma enxurrada de ações judiciais em todo o país.

Em outro revés para Trump nesta quinta-feira (5), um juiz na Geórgia negou um pedido de sua campanha para que o condado de Chatham separasse as cédulas que chegaram tarde pelo correio para garantir que não sejam contadas.

Com informações da Agência Brasil. Foto: Michael Appleton / Mayoral Photography Office

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui