Entretenimento

O grande legado do Pantera Negra

O ator Chadwick Boseman, intérprete do Pantera Negra no universo cinematográfico do Marvel Studios, morreu aos 43 anos. De acordo com nota divulgada pela família em seus perfis das redes sociais, Boseman morreu em sua casa, acompanhado da mulher e da família.

Mas foi dois anos depois, ao protagonizar a primeira história solo do personagem, que Boseman entrou para a história, muito além das artes. Pantera Negra foi o primeiro filme de super-heróis com elenco 90% de atores negros da história do cinema. A história foi aclamada por público e crítica, conquistando a maior bilheteria de adaptações de quadrinhos na história dos EUA, mais até do que outros filmes da Marvel, como Vingadores: Ultimato.

De quebra, Pantera Negra foi o primeiro filme do gênero a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme no ano seguinte, conquistando a estatueta de melhor figurino. No entanto, não foi a bilheteria, as premiações ou as críticas positivas que fizeram Boseman a entrar para a história. Foi com seu rosto e atuação que meninos e meninas negros no mundo inteiro se sentirem representados. Vídeos como este logo abaixo mostram a dimensão do alcance de representatividade que seu trabalho proporcionou. Sua contribuição para a arte e para a luta racial é incomensurável.

Durante todo o tempo em que Chadwick Boseman deu vida ao Pantera Negra, conviveu com a luta contra o câncer. Foi como a última e grande missão da sua curta vida. O ator nunca tinha falado sobre a doença publicamente, um câncer de cólon diagnosticado em 2016, mesmo ano que fez sua estreia no papel do herói, em Capitão América: Guerra Civil. E mesmo assim continuou a rotina de treinos, filmagens, quimioterapia e cirurgias.

Por isso a sequência de Pantera Negra demorou pra ser anunciada, mesmo com o enorme sucesso de público e crítica. Por isso, em certa oportunidade, em uma entrevista, ele disse que não iria seria o Pantera Negra por muitos anos.

Mesmo sabendo que o trabalho tiraria tempo com sua família, ele persistiu. Sabia da importância da representatividade do papel. Sabia que a escolha dele pelo Kevin Feige não era por acaso.

Na mitologia dos quadrinhos e cinema, o Pantera Negra é o defensor de um legado de justiça, passada de geração para geração, de pai para filho. Sabemos que se trata de ficção, mas é bom constatar que, especificamente neste caso, o legado do Pantera seguirá nos corações de todos os jovens que se viram refletidos no herói vivido por Boseman.

Yibambe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: