Processo de impeachment contra governador Wilson Lima é arquivado

0
Manaus-AM - 06/08/2020 - O Presidente Josue Neto, conduziu a reunião de votação do parecer do relator da CPI de Cassação do Governador Wilson Lima. (Fotos: Hudson Fonseca/Aleam)

O processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice Carlos Almeida (PRTB), foi arquivado pela maioria dos votos na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A votação do parecer favorável ao arquivamento, apresentado pelo relator da Comissão Especial, deputado Dr. Gomes (PSC), foi realizada na tarde desta quinta-feira (6). Foram 12 votos favoráveis, 6 votos contrários, 5 abstenções e 1 ausência.

Votaram pelo arquivamento do processo de impeachment apresentado pelos Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) os deputados: Abdala Fraxe (Podemos), Adjuto Afonso (PDT), Alessandra Campêlo (MDB), Augusto Ferraz (DEM), Belarmino Lins (PP), Cabo Maciel (PL), Carlinhos Bessa (PV), Dr Gomes (PSC), Joana Darc (PL), Roberto Cidade (PV), Saullo Vianna (PTB), Therezinha Ruiz (PSDB).

Foram contra o arquivamento os deputados: Álvaro Campelo (Progressista), Dermilson Chagas (Podemos), Delegado Péricles (PSC), Josué Neto (PRTB), Serafim Corrêa (PSB), Wilker Barreto (Podemos). Escolheram pela abstenção os deputados: Fausto Júnior (PRTB), Ricardo Nicolau (PSD), Sinésio Campos (PT), Felipe Souza (Patriota) e João Luiz (Republicanos). A deputada Dra. Mayara Pinheiro (PP) esteve ausente.

A votação

A votação aberta aconteceu após manifestação oral de dois representantes das bancadas de oposição, situação e deputados independentes. Abrindo os discursos, o deputado Delegado Péricles atribuiu ao governador e vice governador a responsabilidade no caos vivido na saúde pública do Estado.

Falando pela bancada pró-governo, o deputado Belarmino Lins disse que tem convicção de que o processo de pedido de impeachment analisado pela Casa, não mostra qualquer situação sustentável para o afastamento dos chefes de Estado. “Sou a favor do relatório e contra o impeachment, respeitando a opinião de cada um, de divergir”, disse Belarmino Lins.

O deputado Dermilson Chagas disse que, ao arquivar o processo, a base governista na Aleam sepulta a memória das milhares de vítimas da Covid-19 no Amazonas. “Mas, é o primeiro relatório de tantos outros, espero que a ousadia e coragem do relator os faça andar de cabeça erguida junto aos seus pares, aos que estão vivendo esse momento”, lamentou Dermilson Chagas. 

Seguindo o colega de partido, o deputado Wilker Barreto ressaltou que não se pode virar as costas para a tragédia pela qual passa o Amazonas. O parlamentar criticou o relatório apresentado pelo deputado Dr. Gomes, apontado a falta de técnica jurídica na peça apresentada pelo colega de plenário.

“O relator não teve o mínimo de respeito para com as vítimas da Covid-19 e seus entes queridos. Não discutiu o processo de maneira técnica, desconsiderando ações do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), Polícia Federal (PF) e sentenças judiciais”, disparou Wilker Barreto.

Defesa do Relator

Ao defender mais uma vez seu relatório, o deputado Dr. Gomes, destacou que a Casa Legislativa finda um processo traumático, que gerou muita expectativa junto à população. Ele descredenciou a denúncia apresentada pelo Simeam, enfatizando que não se pode tirar do povo o poder de escolha de seus governantes. “Estudei para apresentar meu relatório. Não podia me deixar ser manipulado pelos desejos com viés políticos, agradeço a confiança dos meus pares”, concluiu Dr. Gomes.

Com informações da Diretoria de Comunicação. Foto: Hudson Fonseca

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui