Amazonas

Número de registros de crimes contra a pessoa idosa sobe 13% em Manaus

O registro de crimes contra idosos em Manaus aumentou no primeiro semestre deste ano. Conforme informações do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), houve uma alta de 13,4% na notificação de ocorrências na comparação com o primeiro semestre de 2019. Em números, são 4,3 mil casos contra 3,8 mil do ano anterior.

Neste ano, os registros de furto respondem por 16% dos crimes, seguidos de perda/extravio (9,8%), roubo (6,8%) e ameaça (6%). Há um ano, esse era também o ranking de ocorrências na capital amazonense.

À frente da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Idoso (DECCI), a delegada Andrea Nascimento explica que, em geral, esses crimes são praticados no âmbito familiar e tem como suspeitos os filhos ou netos das vítimas.

“Isso significa que o autor, geralmente, é aquela pessoa mais próxima da pessoa idosa, que é um filho, uma filha, um neto ou outro parente que tenha proximidade ou convivência. Quando falamos desses crimes que acontecem no âmbito familiar, as denúncias mais comuns são de apropriação de bens da pessoa idosa, a perturbação da tranquilidade, ameaça. Os crimes contra a honra também são muito comuns, como injúrias e difamações”, explicou.

Ainda conforme a delegada, a equipe de investigação da Especializada notou um aumento significativo no número de registros referentes à negligência e exposição ao perigo durante o período de pandemia.

Vulnerabilidade – Outra situação difícil para os idosos são os crimes praticados por terceiros. Sendo deixados em situação de vulnerabilidade, eles podem acabar caindo em golpes como o de extorsão.

“Esses crimes são relacionados a fraudes e golpes. Os furtos ocorrem quando eles vão receber os seus benefícios no final do mês. Então é muito importante que as famílias não abandonem os seus idosos, que façam o acompanhamento deles. Principalmente quando eles precisam ir ao banco realizar movimentações financeiras”, orientou a delegada.

Denúncias – O número de denúncias neste ano também apresentou uma alta significativa, considerando os dados de janeiro a maio. De acordo com dados da própria delegacia, nos cinco primeiros meses de 2019 foram registradas 213 denúncias de crimes contra o idoso. Já em 2020, esse número cresceu mais de 100%, chegando a 476 denúncias.

A delegada explica que as denúncias não precisam ser feitas necessariamente pelo próprio idoso. Pessoas fora do âmbito familiar podem denunciar, de forma anônima, por meio de Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), o 181, ou indo diretamente à DECCI, localizada na rua do Comércio, bairro Parque Dez, na zona centro-sul da capital.

Com informações da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom). Foto: Divulgação/SSP-AM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: