Retratos da pandemia: UEA realiza colações de grau em formato virtual

0

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) iniciou, nesta quarta-feira (22/07), a sequência de colações de grau em formato virtual para mais de 100 alunos dos cursos de Ciências Biológicas, Geografia, Letras, Matemática e Pedagogia. A medida integra as ações de Plano de Retomada segura das atividades acadêmicas e administrativas da instituição.

A festa, os abraços, a jogada do capelo e outros momentos tradicionais de uma colação de grau precisaram ser readequados diante da pandemia do novo coronavírus. A UEA, em um momento histórico, realizou a primeira colação de grau virtual para os seus alunos. Serão, ao todo, três dias dedicados às colações de 110 alunos da universidade.

“Nós tentamos organizar a colação de grau em um formato em que o estudante tivesse a sensação da colação presencial. Ela terá toda a dinâmica de uma colação presencial, no entanto os alunos estarão em casa. Estarão aqui as autoridades acadêmicas, o orador e o juramentista. Esses estarão aqui presentes, e os alunos pelo Google Meet farão seu juramento, receberão grau mediado por tecnologia”, explicou a pró-reitora da universidade, Kelly Christiane Souza.

As primeiras cerimônias, realizadas nesta quarta, foram marcadas pela emoção. Estudantes dos cursos de Letras e Ciências Biológicas fizeram seus juramentos ao lado de familiares, mas distantes entre si.

“Esse momento a colação de grau se torna ainda mais especial porque estamos todos vivendo uma situação completamente nova, para a qual não estávamos preparados, e se torna especial porque será marcante na vida desses alunos, porque eles serão os primeiros a ter a cerimônia de colação de grau a distância”, destacou a coordenadora do curso de Letras, Claudiana Narzette.

Emoção – Participaram presencialmente da cerimônia apenas alunos juramentistas e o orador de cada turma. Além disso, a universidade também abriu exceção para os formandos que declararam não ter acesso à internet para participar da cerimônia on-line.

A formanda Jackeline Damasceno, do curso de Ciências Biológicas, declarou a emoção em ser a única da sua turma a estar na cerimônia de forma presencial. 

“Primeiro é emocionante ser a primeira a participar de um momento como esse, nunca aconteceu antes. Mas também triste pela situação atual, por não ter meus amigos e colegas, que ficaram todos esses anos ao meu lado, enfrentando isso juntos, e não estão aqui para comemorar conosco. É um pouco triste essa situação, mas é bom por estar começando uma nova história na UEA. Mesmo com todas as dificuldades, vai ser bom do mesmo jeito”, relatou a formanda.

Com informações da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom). Foto: Bruno Zanardo/Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui