Amazonas

Amazonas: CGU apura recebimento do Auxílio Emergencial por 2.163 pessoas de alta renda

A Controladoria-Geral da União (CGU), por meio de sua Unidade Regional no Estado do Amazonas, está apurando o recebimento irregular do Auxílio Emergencial por pessoas que não atendem aos requisitos constantes da Lei nº 13.982/2020.

Em junho, por meio de cruzamento de bases de dados, foram identificados 12.608 servidores públicos estaduais e municipais recebendo indevidamente o benefício. O montante de recursos envolvidos para os pagamentos nesse mês foi de R$ 9.067.800,00 (leia mais).

Já em julho, o trabalho levou a identificação de 2.163 pessoas com patrimônio incompatível para direito ao Auxílio Emergencial. Até o momento, parte do resultado das análises levou às seguintes constatações:

  • 391 CPFs de proprietários de veículos com valor superior a R$ 60 mil. Destes, 41 veículos possuem valor superior a R$ 100 mil. Entre os automóveis estão os da marca Porsche, BMW, Audi, Mercedes Bens e Chevrolet Camaro.
  • 401 CPFs de sócios de empresas, inclusive com mais de 600 funcionários e algumas que são fornecedoras da União.
  • 590 CPFs de proprietários de uma ou mais embarcações, incluindo as do tipo petroleiro, lancha, laser, moto aquática e veleiro.
  • 779 CPFs de pessoas com domicílio fiscal fora do Brasil.
  • 2 CPFs de doadores de R$ 10 mil e R$ 11 mil, respectivamente, nas eleições de 2018.

A CGU afirma que os cruzamentosnão conseguem especificar se as pessoas portadoras desses CPFs cometeram fraude ou se tiveram suas informações pessoais usadas de forma indevida.

O órgão afirma que todos os casos estão em apuração e as informações serão encaminhadas ao Ministério Público Federal (MPF), para verificação de possível prática de ilícitos bem como para o ressarcimento ao erário. O monitoramento é contínuo e será realizado em todas as parcelas, portanto, novas apurações ainda estão em andamento e todo o trabalho é de caráter sigiloso, não sendo possível fornecer mais detalhes além dos expostos acima.

Denúncia

A população pode denunciar suspeitas de auxílio emergencial indevido. É importante ter em mãos, se possível, dados como CPF, nome completo e endereço da pessoa suspeita. A denúncia pode ser enviada por meio de formulário eletrônico, disponível na plataforma Fala.BR, bastando escolher o órgão ou entidade e marcar o assunto “coronavírus (COVID-9). Também é possível fazer denúncia diretamente à CGU (clique aqui). A denúncia pode ser anônima, bastando escolher a opção “Não identificado”.

Com informações da assessoria de imprensa da CGU. Foto: EBC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: