Amazonas

AM: pandemia dificulta acesso de 560 mil pessoas ao mercado de trabalho

Cerca de 759 mil pessoas não conseguiram procurar emprego no mês de maio por causa da pandemia de COVID19 ou por falta de oportunidade na região em que vivem. Nesse mesmo período, outros 179 mil estavam desempregados e buscaram uma ocupação, mas não encontraram. Com isso, o Amazonas alcançou a marca de 938 mil pessoas que queriam um emprego, mas enfrentaram dificuldades para se inserir no mercado de trabalho, seja por falta de vagas ou receio de contrair o novo coronavírus.
Os dados são os primeiros resultados mensais da PNAD COVID19, divulgada hoje (24) pelo IBGE.

O levantamento é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), realizada com apoio do Ministério da Saúde, para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal. A pesquisa prevê divulgações semanais, para alguns indicadores, em nível Brasil, e divulgações mensais para um conjunto mais amplo de indicadores, por Unidades da Federação. Outro fato, é que seus dados não podem ser cruzados com os dados da PNAD Contínua Trimestral, pois possuem metodologias diferentes.

Em maio, o IBGE estima que 1 milhão e 307 mil pessoas estavam ocupadas no Amazonas, embora 2 milhões e 955 mil estivessem em idade para trabalhar. Isso significa que menos da metade (44,2%) estava trabalhando no mês passado, no Estado. 

A pesquisa mostra também que o Estado somava 641 mil trabalhadores na informalidade, que são os empregados do setor privado sem carteira; trabalhadores domésticos sem carteira; empregados que não contribuem para o INSS; trabalhadores por conta própria que não contribuem para o INSS; e trabalhadores não remunerados em ajuda a morador do domicílio ou parente.

Indicadores de trabalho

Segundo os dados da PNAD COVID19 de maio de 2020, foram estimados, no Amazonas, cerca de 4 milhões de habitantes. Na população residente, 2,95 milhões tinham 14 anos ou mais de idade, ou seja, em idade de trabalhar. A população na força de trabalho eram 1,48 milhão. Entre esses, 1,30 milhão eram ocupados e 179 mil desocupados. A população fora da força de trabalho ficou estimada em 1,46 milhão.

A taxa de desocupação no Amazonas ficou em 12%, sétima maior taxa do país. Cerca de 2,2 milhões de pessoas compunham as pessoas que estavam na força de trabalho. 759 mil pessoas não ocupadas que não procuraram trabalho, mas gostariam de trabalhar. Cerca de 560 mil pessoas não ocupadas não procuraram trabalho em razão da pandemia ou por falta de trabalho na localidade, mas gostariam de trabalhar.

No Amazonas, das 1,3 milhão de ocupadas, 367 mil estavam afastados do trabalho que tinham na semana de referência e 282 mil estavam afastados devido ao distanciamento social, representado 21,6% de afastados na população ocupada. Regionalmente, o Nordeste foi o que apresentou o maior percentual e pessoas afastadas do trabalho devido ao distanciamento social, 26,6%, seguida pela Região Norte, 23,3%, enquanto a Região Sul foi a menos afetada, 10,4%.

Foi verificado que entre os ocupados que estavam afastados do trabalho que tinham na semana de referência (367 mil), aproximadamente 221 mil pessoas deixaram de receber remuneração do trabalho, este total representava 60,2% do total de pessoas afastadas do trabalho que tinham ou 16,9% do total de ocupados(1,3 milhão). As regiões Nordeste e Norte foram as mais impactadas, apresentaram os maiores percentuais de pessoas afastadas do trabalho que tinham e que ficaram sem a remuneração do trabalho entre o total de pessoas afastadas, 55,3% e 53,2%, respectivamente.

O rendimento médio normalmente recebido proveniente de todos os trabalhos foi de R$ 1.765 e o efetivamente recebido foi de R$ 1.441. A massa de rendimento médio normalmente recebido foi de R$ 2,18 bilhões e o efetivamente recebido foi de R$ 1,79 bilhões. Cerca de 55,8% de domicílios no Amazonas recebem auxílio emergencial de, na média de, R$ 983. O rendimento real domiciliar per capita médio foi de R$ 957.

Foto: EBC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: