Amazonas

FVS-AM: faltam materiais para diagnóstico do novo coronavírus

Faltam materiais para exames de diagnóstico do novo coronavírus no Amazonas. O alerta foi feito durante a coletiva de imprensa on-line via redes sociais, pela diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Pinto, que que atualizou o número de casos no Estado nesta segunda-feira (13).

“Hoje temos um aumento na demanda de testes com relação ao novo coronavírus. Temos hoje 700 pessoas aguardando por resultados dos exames. Em função disso, nossos resultados demoram até 5 dias para ficarem prontos. Apesar disso, estamos à frente dos outros Estados, que demoram em média 15 dias para obter esses resultados. São Paulo, por exemplo, tem 30 mil exames na lista de espera”, afirmou.

De acordo com Rosemary, o principal motivo para esse atraso é a falta de insumos para estes exames. “Não estamos conseguindo comprar o material para realizar esses exames, o que retarda a liberação”, lamentou.

Intervenção federal

Ainda durante a entrevista, a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, negou notícias divulgas em outros veículos de comunicação que davam conta que o Estado estava sob intervenção federal. Segundo Papaiz, a chegada de novos respiradores e médicos intensivistas faz parte de uma parceria com o ministério da saúde. Os novos médicos inclusive já chegaram, mas passarão pelo processo de quarentena para evitar ainda mais contágios.

Delphina Aziz

Segundo a secretária, o Hospital Delphina Aziz, na zona Norte da Capital conta atualmente com 50 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) com processo de ampliação com a instalação de mais 10. A intensão, segundo Papaiz, é chegar a 100 leitos de UTI e 250 leitos clínicos no Hospital.

A secretária, no entanto, não respondeu duas perguntas importantes: se o sistema de saúde do Estado já estava em colapso e o motivo do governo do Estado ter optado por utilizar o Hospital da Faculdade Nilton Lins, também na zona Norte e que pertence à rede privada, ao invés de utilizar os andares superiores do próprio Delphina Aziz.

Durante a coletiva, a titular da Susam afirmou ainda que a partir de agora, todos os andares do Delphina Aziz serão ativados para o tratamento dos pacientes do novo coronavírus. Ela não explicou, porém, o motivo do hospital estar com os andares superiores desativados até o momento.

Foto: EBC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: