Amazonas

Mortes chegam a 40 e Amazonas registra 899 casos do novo coronavírus

O Amazonas chegou a 899 casos do novo coronavírus, ao registrar 96 novas incidências nesta quinta-feira (09/04). Os óbitos chegaram a 40, com mais dez mortes confirmadas. O balanço foi feito pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) via redes sociais.

Dos casos, 800 são de Manaus e 99 do interior. Além da capital do Amazonas, as cidades que já identificaram casos de Covid-19 são Manacapuru (48), Itacoatiara (11), Santo Antônio do Içá (7), Parintins (6), Iranduba (9), Tonantins (3), Careiro da Várzea (2), São Paulo de Olivença (3), Anori (1), Boca do Acre (1), Novo Airão (1), Manicoré (2), Presidente Figueiredo (2) e Tabatinga (1).

Os dados das FVS-AM mostram que, nesta terça-feira, havia 139 pessoas internadas com Covid-19, sendo 76 em leitos clínicos e 63 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI’s). Há ainda outros 108 pacientes internados com suspeita de covid-19, sendo 78 em leitos clínicos e 27 em UTI’s. Há 46 funcionários de saúde internados com o novo coronavírus.

Mortes

Foram confirmadas as mortes de um homem de 73 anos e outro de 34 anos, sem histórico de comorbidade, que estavam sendo assistidos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz. Ambos com quadro de insuficiência respiratória, não resistiram ao agravamento da doença e vieram a óbito ontem (08/04).

Um homem de 40 anos, também sem histórico de comorbidade relatado, morreu no último dia 6 de abril, após nove dias internado no Delphina Aziz, onde também recebeu toda a assistência, mas não resistiu ao agravamento da doença.

A FVS-AM confirmou ainda, em Manaus, as mortes por Covid-19 de uma idosa de 64 anos, que tinha histórico de hipertensão, diabetes, insuficiência renal crônica e HIV; uma mulher de 56 anos, com histórico de diabetes; uma mulher de 75 anos, com diabetes e pneumopatia crônica; um homem de 95 anos, com diabetes e doença cardiovascular; e uma mulher de 79 anos, com cardiopatia e pneumopatia.

Outros dois óbitos investigados e confirmados como Covid-19 são de pacientes de Iranduba e Manicoré. Um homem de 62 anos, com histórico de hipertensão e proveniente de Iranduba, estava internado na UTI do Delhpina Aziz e não resistiu ao agravamento da doença. Um homem de 68, com diabetes, hipertensão arterial e insuficiência renal crônica, que morreu em Manicoré, no dia 5 de abril, na Unidade Mista de Saúde do município, teve o teste para Covid-19 também confirmado.

Incidência

Questionada sobre o motivo da alta incidência da covid-19 a cada 100 mil habitantes no Amazonas, que é considerada a maior do país, a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, afirmou que a causa é a grande circulação de pessoas no Estado. “Desde o começo desta epidemia, alertamos para a necessidade das pessoas ficarem em casa. Quanto mais as pessoas circularem, maior a disseminação da doença”, explicou.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: