Amazonas

Covid-19: Total de infectados no Amazonas chega a 47

O Amazonas tem 47 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). A atualização dos números foi feita no início da tarde desta terça-feira (23) pelo diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Rosemary Pinto e pela secretária de ações de saúde na capital da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), Daiana Mejia. O titular da Susam, Rodrigo Tobias apresenta sintomas de gripe e está em observação como caso suspeito.

Com mais 15 casos confirmados no Estado, o Amazonas passa a ter agora 47 casos confirmados, sendo 45 de Manaus e 2 provenientes de Parintins. Desses, 40 pacientes estão em isolamento domiciliar e 5 estão internados, sendo 3 na rede privada e 2 na UTI do Hospital Delphina Aziz, com ventilação mecânica. Todos os pacientes estão estáveis.

Há ainda 15 casos em investigação como possíveis infectados. Os casos internados na rede pública já estão em protocolo de testes da cloroquina, medicamento que está sendo observado no tratamento da doença.

Com a confirmação do primeiro caso de transmissão local no último domingo (22), não são mais anunciados os casos suspeitos, pois todos os cidadãos são considerados como potencialmente infectados. Segundo as autoridades de saúde, não há transmissão comunitária do vírus.

A transmissão local da doença significa que há pacientes infectados no Estado por outros que adquiriram o vírus fora do Amazonas. Ainda não há a chamada transmissão comunitária no Estado, quando pacientes infectados no Amazonas contaminam outros moradores locais.

Atualmente, o Estado conta com 500 leitos no total, sendo 380 da rede estadual, incluindo todas as unidades de saúde. Segundo Daiana Mejia, há 50 leitos de UTI com respiradores disponíveis, com o Delphina Aziz buscando chegar a 350 respiradores.

Hospital de campanha

Uma sugestão feita nas redes sociais é a utilização de locais de grande porte, como o estádio Arena da Amazônia para a criação de hospitais de campanha, seguindo modelo de São Paulo, que utilizará a partir de sexta-feira (27) o estádio do Pacaembu para o atendimento da população. A medida, segundo as autoridades do Estado, já está prevista

“Temos capacidade de expansão dentro das próprias unidades onde já temos leitos, mas a opção é válida e temos protótipos em planejamento para essa possibilidade. Caso seja necessário, o local seria a área externa do próprio Delphina Aziz, que já teria uma estrutura de apoio mais próxima, que exigiria uma demanda logística muito menor e menos complicada”, explicou a secretária Daiana Mejia.

Trabalhadores aglomerados

Uma imagem publicada no portal da jornalista Rosiene Carvalho (abaixo) mostra trabalhadores da Samsung do Distrito Industrial de Manaus aglomerados e sem máscara, aguardando em fila para entrar na fábrica sem máscaras.

Questionada a respeito, a diretora-presidente da FVS, Rosemary Pinto, se limitou a explicar que o órgão já orientou as empresas do Pólo Insdustrial de Manaus (PIM) sobre as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra o Covid-19.

Foto: EBC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: