Entretenimento

Festival Amazonas de Ópera apresenta espetáculo inédito no Brasil

O 22º Festival de Ópera do Amazonas (FAO), que começou na última sexta-feira (26/4), segue até 30 de maio, com apresentações de óperas, recitais e concertos. Como parte da programação, neste final de semana haverá apresentações do projeto “Ópera Mirim” e, no domingo (5/5), acontece a aguardada estreia, no Brasil, de “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti, importante obra no repertório do bel-canto.

Infantil – No sábado (4/5), às 16h, dentro da programação do “Ópera Mirim”, será apresentado “Rossini por um fio” no Hospital e Pronto-Socorro da Criança, o Joãozinho, na zona leste. O espetáculo de teatro de marionetes é encenado pelo grupo Pequeno Teatro do Mundo, que tem à frente os artistas Fabiana Barbosa e Fábio Retti. Unindo o erudito ao lúdico, o objetivo do projeto é facilitar o acesso à ópera aos pequenos e ao público em geral, conforme explica o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz.

O espetáculo “Rossini por um fio” conta a história da vida do compositor italiano e de algumas de suas composições mais famosas. “Falamos um pouco da infância até a vida adulta dele, dos bastidores da ópera, sobre as composições dele, tudo isso interagindo com a plateia”, adianta Fabiana Barbosa.

Rossini escreveu 39 óperas, em sua maioria cômica. No espetáculo são apresentadas: “Il Barbiere di Siviglia (O Barbeiro de Sevilha)”, “La Cenerentola (Cinderela)”, “La Gazza Ladra (A Pega Ladra)”, “Guilherme Tell” (título original em francês “Guillaume Tell”) e “Duetto buffo di due gatti (Dueto dos Gatos)”, sendo esta última atribuída a Rossini.

No domingo (5/5), às 11h, o “Ópera Mirim” estará no hall do Teatro Amazonas, com a apresentação de “L’enfant et les Sortilèges” (“O Menino e os Sortilégios”), de Maurice Ravel. Trata-se de uma fantasia lírica, uma metáfora da infância e do amadurecimento inspirada nos poemas de Gabrielle Colette. Conta a história de um menino que enfrenta suas emoções. Através dos sortilégios, dos encantamentos, os objetos ganham vida e ajudam o menino a viver de uma forma mais humana e generosa.

Estreia – Ainda no domingo, no Teatro Amazonas, às 19h, será apresentada a ópera “Maria Stuarda”, de Donizetti. O espetáculo conta com a participação dos solistas Cristina Giannelli, Tatiana Carlos, Dhijana Nobre, Paulo Mandarino, Fred Oliveira e Pepes do Valle. A duração é de 3h, com dois intervalos de 20 minutos.

“Maria Stuarda” é baseada na peça de Friedrich Schiller e narra a rivalidade entre as primas Mary, rainha da Escócia, e Elizabeth, rainha da Inglaterra. Faz parte das chamadas “rainhas de Donizetti” – Anna Bolena, Maria Stuarda e Roberto Devereux –,  que têm Elizabeth I como personagem principal. Será a estreia brasileira da edição crítica da obra, apresentada pelo Coral do Amazonas, Núcleo de Teatro do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro e Amazonas Filarmônica, sob a regência do maestro Marcelo de Jesus.

Programação – Este ano, o FAO celebra o centenário do maestro e compositor amazonense Claudio Santoro. Em sua homenagem, será apresentada a ópera “Alma” e, também, um recital com canções compostas por ele.

O FAO conta com programação nos teatros Amazonas e da Instalação, nos centros culturais Palácio Rio Negro e Palácio da Justiça, em shoppings, hospitais e escolas de Manaus, além de chegar ao interior. A agenda inclui apresentações das óperas “Ernani”, “Maria Stuarda”, “Tosca”, “Mater Dolorosa” e “Alma” no Teatro Amazonas. O Festival também oferece o projeto “Ópera Mirim”; Concerto do Dia das Mães; projeto Mulheres da Ópera; e Recital Bradesco.

Além disso, o evento promoverá o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, no dia 26 de maio, das 9h às 13h, no Centro Cultural Palácio da Justiça, com a presença do secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Medeiros Pires; da diretora executiva da Ópera Latinoamérica (OLA), Alejandra Martí; da chefe da Divisão de Assuntos Culturais, Solidariedade e Criatividade do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Trinidad Zaldivar; do presidente da Academia Brasileira de Música, João Guilherme Ripper; e dos secretários de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, Sérgio Sá Leitão; e do Rio de Janeiro, Ruan Lira.

Na parte educativa do evento, estão sendo executados os projetos “Vivências de Regência de Ópera”, para alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), e “Descobrindo talentos na produção cultural”, direcionado a estudantes do Ensino Médio (selecionados por inscrição).

Com informações e foto da assessoria de imprensa da SEC-AM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.