Interesse Público

Transportes: Brasil precisa de mais de R$1,7 trilhão para solucionar problemas

​R$ 1,7 trilhão. Esse é o investimento mínimo necessário para que o país tenha um sistema de transporte moderno e livre de problemas. O valor consta da nova edição do Plano CNT de Transporte e Logística, lançado nesta segunda-feira (27) pela Confederação Nacional do Transporte. Considerando as atuais e as futuras necessidades do país, assim como as particularidades físicas, econômicas e sociais de cada região, a Confederação elencou 2.663 projetos essenciais para o desenvolvimento da infraestrutura de transporte nacional. As intervenções abrangem todos os modais (aéreo, aquaviário, ferroviário e rodoviário) de cargas e de passageiros, incluindo a estrutura de terminais.

Os projetos integram um vasto levantamento de demandas locais, estaduais e nacionais para o setor de transporte. Também foram incluídas intervenções baseadas nas pesquisas e nos estudos elaborados pela Confederação, propostas das afiliadas da CNT e programas de grande abrangência para o país, além de planos diretores ou de mobilidade de alguns municípios.

“Acreditamos que o sucesso do planejamento no nosso setor passa pela revisão permanente de projetos e pela priorização de investimentos, base de uma política de transportes voltada ao desenvolvimento. Com mais esse trabalho, a CNT contribui, de forma destacada, para a promoção de um novo cenário logístico, mais amplo, moderno, integrado e eficiente”, ressalta o presidente da Confederação, Clésio Andrade.

Os projetos são apresentados dentro do conceito de um sistema de transporte integrado. Por isso, foram estruturados em dois grupos: “Integração Nacional” e “Urbanos”. O primeiro abrange as intervenções necessárias para interligar regiões de grande demanda de passageiros, polos de produção e centros consumidores e de exportação. Eles foram divididos em nove eixos estruturantes e somam 2.343 intervenções, que correspondem a investimentos de R$ 1,4 trilhão.

O segundo grupo trata dos projetos urbanos, que são aqueles de relevância nos contextos urbanos ou metropolitanos e compreendem, principalmente, o transporte de passageiros. Ao todo, são R$ 291 bilhões distribuídos em 320 projetos que contemplam as 20 principais RMs (Regiões Metropolitanas) e Rides (Regiões Integradas de Desenvolvimento) do país. ​

Norte

​Com potencial para escoar grande parte da produção nacional, a região Norte do Brasil precisa investir R$ 236,9 bilhões em projetos de infraestrutura de transporte. O valor foi levantado pela Confederação Nacional do Transporte e está na sexta edição do Plano CNT de Transporte e Logística, lançado nessa segunda-feira (27). De acordo com o levantamento, são necessárias 353 intervenções em projetos de “integração nacional” (interligam regiões de grande demanda de passageiros, polos de produção e centros consumidores e de exportação) e “urbanos” (com relevância nos contextos urbanos ou metropolitanos e compreendem, principalmente, o transporte de passageiros).

De acordo com a Confederação, alguns projetos se destacam no rol de intervenções necessárias. Entre eles, estão a Ferrovia Norte-Sul (PA), o Sistema Hidroviário do Tapajós (PA), a construção de terminais de granéis sólidos vegetais no Porto de Miritituba (PA), o aeroporto de Porto Velho (RO), a BR-230 (AM e PA) e a construção da Linha Norte-Centro do monotrilho em Manaus (AM).

Todo o material pode ser acessado pelo site planotransporte.cnt.org.br.

Foto: Semcom Manaus
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.