Esportes

Copa 2018: o Hexa vai ter de esperar

avatares_copa2018_002

Em um dos melhores jogos da Copa, Brasil desperdiça chances preciosas, é superado pelo forte time da Bélgica e adia sonho do Hexa

A Seleção Brasileira perdeu para a Bélgica por 2 a 1 e está eliminada nas quartas de final da Copa do Mundo. Fernandinho marcou gol contra logo no início da partida e De Bruyne ampliou logo depois. Renato Augusto descontou em belo cruzamento de Coutinho. A Bélgica agora se prepara para enfrentar a França na semifinal da Copa do Mundo, marcada para a próxima terça-feira, às 15h, em São Petersburgo.

O jogo

A promessa era de um grande jogo em Kazan, o que acabou se confirmando quando a bola rolou. Ao contrário do que a maioria dos especialistas imaginava, a Bélgica conseguiu impor uma forte marcação na equipe brasileira mesmo jogando no esquema 3-4-3. A ideia era abrir a sólida defesa brasileira fazendo com que o time do técnico Tite se projetasse ao ataque. E a estratégia foi executada perfeitamente.

Ainda assim, o time brasileiro começou melhor. Com sete minutos, em um escanteio pela esquerda, que Neymar mandou no primeiro pau, Miranda desviou e Thiago Silva desviou a bola, que foi na trave. Logo em seguida, Paulinho recebeu dois cruzamentos na pequena área, mas desperdiçou os lances. O castigo viria a seguir.

Aos 12 minutos, em cobrança de escanteio, Kompany desviou, a bola bateu em Fernandinho e foi contra a própria meta. O gol não abalou a confiança da Seleção Brasileira, que seguiu pressionando. Aos 19, Philippe Coutinho encontrou espaço e bateu rasteiro, para defesa fácil de Courtois. Novamente, o contra-ataque belga foi mortal.

Aos 30 minutos. Lukaku puxou o contra-ataque pelo meio, passou sem dificuldade por Fernandinho e, na dividida com Paulinho, a bola caiu nos pés de De Bruyne, que ajeitou no bico da grande área e mandou cruzado para o gol, sem chances para Alisson.

Nem mesmo o segundo gol mudou o panorama do jogo: o Brasil seguia atacando deixando espaço no seu meio para os contra-ataques belgas. Aos 35. Marcelo Coutinho bateu de fora, mas Courtois fez linda defesa.

Durante o intervalo o técnico Tite tirou Willian e mandou Roberto Firmino para campo, com Gabriel Jesus aberto pela direita. A substituição funcionou e o Brasil manteve a pressão, mas agora com melhor cobertura da sua defesa. O jogo então, virou uma espécie de ataque contra defesa.

Aos 17, Douglas Costa recebeu na direita, foi até a linha de fundo e bateu cruzado. Courtois defendeu nos pés de Paulinho, que novamente não conseguiu completar. Tentando segurar mais a bola no meio do campo, Tite sacou o Paulinho para a entrada de Renato Augusto. E deu certo.

Aos 30 minutos, Augusto recebeu um cruzamento na medida de Philippe Coutinho e testou no cantinho de Courtois, que não teve a menor condição de chegar na bola. O gol incendiou o time brasileiro que se projetou todo ao ataque. Aos 32. Neymar puxou o contra-ataque pela esquerda e deu na medida para Firmino, que dominou na frente do marcador, girou e bateu com força, por cima da meta.

Aos 34, o Brasil perdeu a chamada “bola do jogo”. Coutinho achou Renato Augusto livre na meia-lua e o meia-atacante, frente a frente com Courtois, exagerou e mandou pela linha de fundo, pelo lado esquerdo.

Faltando seis minutos para o final do jogo, Firmino achou Neymar livre pela esquerda e o camisa 10 puxou para a linha de fundo, entortou a marcação e rolou na medida para Coutinho, que vinha de trás, mas pegou mal na bola e mandou pra fora.

Fechada, a Bélgica passou atrasar o jogo, esperando o apito final do árbitro. Na última chance, aos 48, Neymar pegou muito bem na bola, de fora da área, mas Courtois espalmou. A cobrança de escanteio teve até o goleiro Alisson na área, mas sem sucesso. Fim da linha para a seleção na Rússia.

BRASIL 1 X 2 BÉLGICA

Local: Arena Kazan, em Kazan (Rússia)
Data: 6 de julho de 2018, sexta-feira
Horário: 15 horas (de Brasília)
Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)
Assistentes: Milovan Ristic e Dali Djurdjevic (ambos da Sérvia)
Público: 42.873 pessoas
Cartões amarelos: Fernandinho e Fagner (Brasil); Alderweireld e Meunier (Bélgica)
Gols: BRASIL: Renato Augusto, aos 30 minutos do segundo tempo; BÉLGICA: Fernandinho (contra), aos 12, e De Bruyne, aos 30 minutos do primeiro tempo

BRASIL: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho (Renato Augusto), Willian (Roberto Firmino), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Douglas Costa)
Técnico: Tite

BÉLGICA: Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Fellaini, Witsel, Meunier e Chadli (Vermaelen); De Bruyne, Lukaku (Tielemans) e Hazard
Técnico: Roberto Martínez

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Anúncios

2 comentários

  1. Fala Fred, gostei da sua análise, muito bem fundamentada e bem escrita! Acabei de postar uma análise sobre o jogo tbm em um blog que acabei de iniciar, se puder leia lá e me ajude com um like amigo, abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s