Sem categoria

Orquestra lança o filme “Sementes” em sintonia com as ações de reflorestamento no país

A Orquestra de Câmara da ECA/USP (OCAM), em parceria com a produtora BICHO, estreia o vídeo-arte “Sementes” no próximo dia 3. O filme mostra a ação do homem sobre a natureza e com muito arte estimula a esperança, busca o encantamento de todos, mostra a força e o poder da natureza através da germinação das sementes e de toda teia do ecossistema verde necessária para a regeneração do planeta. Com ares de manifesto, esse vídeo-arte se torna um convite para a regeneração da própria sociedade no sentido de se alinhar à sabedoria milenar dos povos originários como reação urgente aos problemas ambientais enfrentados atualmente pelo País.

As imagens de “Sementes” foram captadas na Floresta Nacional do Tapajós em Santarém e na Ilha do Combu, ambas no Pará, e apresentam questões do meio ambiente, focalizando o complexo e histórico problema da falta do entendimento do ser humano com a natureza, agredindo-a sistematicamente. Mostra a vida na floresta e sublinha que precisamos abraçar o reflorestamento como premissa de sobrevivência da raça humana e demais seres vivos.

A obra mergulha nas florestas primárias para compreender a natureza em seu estado bruto, mostrando como o ecossistema estabelece em si um equilíbrio que provê tudo o que se precisa para viver e como a raça humana, ao se distanciar de sua natureza originária, desequilibra esse processo.

Em tempo, o filme não deixa de abordar cenas do “antropoceno” – a era geológica contemporânea – em que o homem está agredindo a natureza de forma a chegar no “ponto sem retorno”. Contudo vai além contrapondo ecossistemas que têm coexistido em nossos tempos. 

Para o maestro Gil Jardim, “Sementes” ratifica a opção feita pela OCAM ECA/USP no sentido de produzir um trabalho sério e saudável de formação profissional em música que mantém no radar assuntos de máxima relevância que estão acontecendo para além das salas de concerto.

“A mensagem de “Sementes” é urgente”, afirma o maestro; “ela sublinha nosso desejo por uma perspectiva radical de desmatamento zero e pelo envolvimento nacional com grandes mutirões de plantio, mostra nossa crença na tecnologia fabulosa contida nas sementes, no poder da cura através da conexão do homem com a natureza”.

Para Flávio Vieira, que roteirizou a obra ao lado de Joaquim Carvalho, “Sementes” é uma “experiência imagética e sonora”. “Com o auxílio da OCAM, nós buscamos unir a arte humana, a partir da música e o audiovisual, com as belezas da natureza e suas manifestações”, conta.

Lançado neste dia 3 no site da OCAM, “Sementes” tem direção de Vinícius Colé, criação e roteiro de Flávio Vieira e Joaquim Carvalho e imagens aéreas de João Romano. A proposta de realização de Sementes e a edição de sua trilha sonora estão a cargo do maestro Gil Jardim, que costura essa edição com trechos de obras de compositores como Rodrigo Lima, Ronaldo Miranda, Villa Lobos e Lea Freire, gravados pela Orquestra de Câmara da ECA/USP.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: