Notícias

Delegado que conduziu caso Marielle é afastado do caso

O delegado Giniton Lages, responsável pela condução das investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, não vai mais estar à frente do caso. A informação foi confirmada hoje (13) pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Segundo ele, o delegado irá participar de um programa de intercâmbio com a polícia italiana.

“O delegado Giniton não será exonerado. Trabalhou neste caso, acumulou muita informação e nós já estávamos trabalhando em um programa com a Itália e com os Estados Unidos. Como ele está com muita experiência adquirida e nós estamos com o intercâmbio com a Itália para estudar máfia, para estudar os movimentos criminosos ele vai fazer esta troca de experiência com a polícia italiana”, disse o governador.

Outra versão

Alguns jornalistas e comentaristas políticos levantaram a tese de Lages ter desagradado o presidente da República ao citar ligações entre os acusados e sua família na entrevista coletiva sobre a prisão, na manhã desta terça-feira. O delegado confirmou, por exemplo, que um dos filhos de Bolsonaro namorou a filha de Ronnie Lessa, principal acusado da morte da ex-vereadora.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: