ProVocativo

Debate entre candidatos a prefeito de Manaus acaba em bate-boca e ameaças

Aconteceu nesta quarta-feira (25/11) um dos últimos debates antes do segundo turno das eleições municipais de 2020. Os dois candidatos a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos) e David Almeida (Avante) estiveram presentes no encontro promovido pela TV Norte Brasil e passaram a maior parte do tempo trocando acusações de corrupção. A análise completa do cenário político da capital antes do segundo turno você confere nesta sexta-feira no ProVocativo.

O destaque negativo, porém, ficou para os bastidores do final do debate. O candidato David Almeida teria se descontrolado e partido pra cima do candidato Amazonino Mendes (Podemos) e de um dos responsáveis pela sua campanha, identificado como Marcos Martinelli. Um áudio da confusão está circulando nas redes sociais e você confere logo abaixo:

Em seu perfil no Twitter, Amazonino comentou o caso por meio de nota. “A Coligação Juntos Podemos Mais, do candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, repudia o comportamento que qualifica como destemperado, adotado pelo candidato adversário, David Almeida (Avante), ao final do debate realizado nesta quarta-feira, na TV Norte. O coordenador de comunicação da campanha, Marcos Martinelli, também foi atacado por David Almeida, que o chamou de vagabundo e o ameaçou de agressão física várias vezes”, diz a publicação.

Segundo a assessoria de imprensa informou que o corpo jurídico da Coligação Juntos Podemos tomará as medidas cabíveis. A assessoria do candidato David Almeida também divulgou a seguinte nota:

“Quem viu o debate de hoje na TV Norte é testemunha que passei uma hora sendo agredido pelo candidato Amazonino. Ele foi ao debate apenas para me agredir e não para discutir propostas. Ainda assim, quando o debate acabou, tentei me despedir respeitosamente e recebi uma série de ofensas como resposta. Pedi calma uma, duas vezes e continuei sendo ofendido por Amazonino. Então, reagi verbalmente. Nesse momento, o marqueteiro dele, Marcos Martinelli, passou a me filmar, o que aumentou a minha indignação. Esse Martinelli aparece em Manaus de dois em dois anos apenas para isso: cometer armações contra os adversários do seu chefe. Quem ouviu o áudio completo da discussão, nas redes sociais, percebe logo que tudo foi armado. Ainda assim, no mesmo áudio, é possível ouvir que eu me desculpo com todos os presentes no estúdio. Mas a verdade é que é difícil uma pessoa de bem não se indignar com tantas ofensas como as que foram desferidas contra minha honra. Quem me conhece, sabe que esse não é meu comportamento habitual. Era esse o esclarecimento que eu queria prestar aos manauaras, aos quais me desculpo por ter me exaltado.”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: