Em Destaque

Em áudio vazado, Milton Ribeiro envolve Bolsonaro em esquema no MEC

O ministro Milton Ribeiro foi flagrado em áudio vazado tentando favorecer pastores com recursos do Ministério da Educação (MEC) a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL). A denúncia foi feita pelo jornal Folha de São Paulo nesta segunda-feira (21/03/2022).

Uma gravação obtida pelo jornal mostra Ribeiro confirmando que Bolsonaro pediu ao MEC para que priorizasse os pedidos feitos por Gilmar Silva dos Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil (CONIMADB), e Arilton Moura, assessor de Assuntos Políticos da CONIMADB.

Os dois pastores têm proximidade com Bolsonaro. Gilmar Silva dos Santos comanda a igreja Ministério Cristo para Todos, em Goiânia (GO), ligada à Assembleia de Deus, de onde exerce influência política no Maranhão e no Amazonas. Arilton Moura, por sua vez, também é do Maranhão e assessor de Assuntos Políticos da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil.

Protestos

A União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) exigiram a saída imediata do Ministro. As entidades afirmam que as denúncias comprovam o “funcionamento de um gabinete paralelo, funcionando às margens da legalidade e sob critérios políticos e ideológicos nada republicanos”, afirmaram.

“No momento em que vivemos a maior crise da educação brasileira, quando milhares de jovens evadem das escolas e universidades e pós-graduandos padecem com 9 anos de bolsas congeladas, realidade que exigiria do Ministro um grande esforço para reverter esse cenário, vimos o ministério ser transformado num grande balcão de negócios a céu aberto para alimentar esquemas eleitorais do presidente”, disseram em nota.

3 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: