Em Destaque

Bolsonarista mata tesoreiro do PT por causa de festa que tinha Lula como tema

Atualizada às 16h05

O guarda municipal, diretor do Sindicato de Servidores Públicos do município e tesoureiro do PT Marcelo Arruda foi assassinado na madrugada deste domingo (10/07/2022) em Foz do Iguaçu, no Paraná. Ele foi morto em sua festa de aniversário de 50 anos após levar três tiros disparados pelo membro da Polícia Penal Federal (PPH) bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho. O motivo teria sido o tema da festa: o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

A festa acontecia na Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresfi), quando o assassino parou seu carro do lado de fora do evento e ameaçou os presentes aos gritos de “aqui é Bolsonaro, seus filhos da puta”. O policial, que estava com sua esposa e filha no carro, inicialmente foi embora, possivelmente para deixar as familiares em casa. Vinte minutos depois, Garanho retornou, invadiu a festa com arma em punho e disparou duas vezes.

Marcelo Arruda levou um tiro na perna e nas costas, mas ainda conseguiu alvejar o assassino com cinco tiros. O petista não resistiu aos ferimentos e morreu pela manhã. Marcelo Arruda deixa esposa e quatro filhos, sendo uma menina de seis anos e um bebê de apenas 1 mês. Ainda não se sabe exatamente qual o estado de saúde do bolsonarista.

4 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: