Amazônia Covid-19

Covid-19: 725 mil ainda não tomaram a primeira dose da vacina no Amazonas

De acordo com o levantamento da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), em todo o estado, mais de 950 mil pessoas estão com a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 atrasada. O número acende o sinal de alerta no momento em que o governo liberou o uso de máscaras em todo Estado

O atraso na vacinação também ocorre na população que já começou a ser imunizada. Ao todo, 725.040 pessoas ainda não tomaram sequer a 1ª dose; 432.951 estão aptas a receber a 2ª dose; 939.882 pessoas estão com a aplicação da 3ª dose atrasada (população de 18 anos ou mais); e 13.930 pessoas ainda não buscaram os postos para tomarem a 4ª dose.

A vacina é ofertada em duas doses para crianças (5 a 11 anos) e adolescentes (12 a 17 anos). A terceira dose está disponível para pessoas da faixa etária de 18 a 59 anos que tomaram a 2ª dose há quatro meses ou mais; para pessoas acima de 60 anos que tomaram a 2ª dose há pelo menos três meses; e para a população com alto grau de imunossupressão, 28 dias após a última dose do esquema vacinal.

Já a quarta dose está disponível para pessoas com alto grau de imunossupressão e idosos a partir de 70 anos que receberam a dose de reforço (terceira dose) há, pelo menos, quatro meses.

Confira quem pode se vacinar e as doses disponíveis:

Primeira dose:
Pessoas a partir de 5 anos e que ainda não iniciaram o esquema vacinal.

Segunda dose:
Quem tomou a 1ª dose e está no prazo para 2ª dose.

Seguem os prazos da 2ª dose por tipo de imunizante:
• AstraZeneca – 28 dias
• CoronaVac – 28 dias
• Pfizer – 21 dias
• Pfizer pediátrica – 8 semanas
• Janssen – 8 semanas

1ª dose de reforço (Terceira dose)
• Pessoas entre 18 e 59 anos que tomaram a 2ª dose há 4 meses ou mais;
• pessoas acima de 60 anos que tomaram a 2ª dose há 3 meses ou mais;
• população com alto grau de imunossupressão: 28 dias após a última dose do esquema vacinal básico.

2ª Dose de reforço (Quarta dose)
• Pessoas com alto grau de imunossupressão que receberam a dose de reforço há, pelo menos, quatro meses;
• pessoas com 70 anos ou mais que tomaram a primeira dose de reforço (3ª dose) há quatro meses ou mais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: