Covid-19

Comitê da SBI desmente mentira de Bolsonaro sobre vacinas causarem AIDS

O Comitê de HIV/Aids da Sociedade Brasileira de Infectologia divulgou nota neste domingo (24/10/21) desmentindo a mentira dita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em live na última quinta-feira (21/10/21) de que as vacinas contra a Covid-19 estariam causando AIDS.

No documento, o comitê afirma que “não se conhece nenhuma relação entre qualquer vacina contra a Covid-19 e o desenvolvimento de síndrome da imunodeficiência adquirida”. Além disso, o grupo afirma que pessoas que vivem com HIV/aids devem ser completamente vacinadas para Covid-19, inclusive com dose de reforço (terceira dose) para todos que receberam a segunda dose há mais de 28 dias.

O grupo de profissionais ainda lamentou a informação falsa dita pelo presidente. “Repudiamos toda e qualquer notícia falsa que circule e faça menção a esta associação inexistente. Nós da RNP+Brasil, repudiamos a fala do presidente, que só reforça o estigma e a discriminação contra as pessoas vivendo com HIV e aids nesse país”, disse o Comitê. O Conselho Federal de Medicina (CFM), no entanto, não comentou a declaração de Bolsonaro.

Outro que se manifestou a respeito da declaração do presidente foi o relator da CPI da Pandemia no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL). “Bolsonaro, ao vivo nas redes, disse que a vacina contra Covid provoca Aids. Isso não é apenas fake news, é mais do que uma simples mentira – isso é terrorismo de Estado. A Justiça precisa frear essa loucura”, disse em seu perfil no Twitter.

1 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: