Amazonas Covid-19

Amazonas registra aumento na média diária de casos de Covid-19

O Amazonas registou aumento de 188% na média de casos de Covid-19 nas últimas semanas. Os números, no entanto, ainda são baixos, passando de 9 para 26 registros diários. O número de internações dobrou esta semana, passando de 6 para 12. Os dado constam no novo boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (17/06/2022) pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP). Os números correspondem ao período de 1º a 14 de junho

Em Manaus, de 1º a 14 de junho, a média diária de casos de Covid-19 passou de 4 para 18 casos positivos diários, em média. Já no interior do estado, a média diária de casos de Covid-19 era de 6 e passou para 8 registros. A FVS-RCP vai seguir acompanhando os casos nas próximas semanas para identificar se se trata de uma tendência.

Conforme o boletim, a mudança na média diária de casos pode estar relacionada com a entrada de novas variantes do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no estado, como a subvariante Ômicron BA.2, identificada em abril deste ano.

O boletim destaca que, de 1º a 14 de junho, houve maior proporção de hospitalizações em adultos da faixa etária de 20 a 59 anos, com 50% dos casos e 36% idosos acima de 60 anos. Já em relação aos óbitos, foi registrado um óbito por Covid-19 no período de 14 dias analisado, mais especificamente em 12 de junho.

“Enfatizamos que procurem se vacinar, inclusive quem tem comorbidade. As prefeituras devem atuar de forma integrada na vacinação. Somente no sábado, dia 11, foram mais de 38 mil doses aplicadas de diferentes vacinas”, afirma Tatyana, referindo-se ao Dia D da Multivacinação, realizado em todo o estado simultaneamente.

O diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros, acrescenta que as secretarias municipais de saúde devem manter a intensificação dos esforços também para a contínua oferta de exames diagnósticos nas unidades de saúde. “O Amazonas segue vigilante, monitorando diariamente os indicadores da Covid-19 e a qualquer sinal de recrudescimento (mudança) serão emitidos alertas”, conclui o diretor.

O Amazonas segue em fase verde, considerado “risco muito baixo” de transmissibilidade para o novo coronavírus que requer vigilância. O cálculo para identificação das fases está alicerçado em dois eixos: capacidade de assistência à saúde e evolução da epidemia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: