Ciência

Teatro Amazonas e Teatro da Instalação abrem para agendamento de espetáculos

A programação da primeira quinzena de setembro no Teatro Amazonas contará com apresentações dos Corpos Artísticos do Estado e show da banda “Os Tucumanus”.

A entrada para os eventos será gratuita, mediante agendamento pelo Portal da Cultura (cultura.am.gov.br) ou site do Teatro Amazonas (teatroamazonas.com.br), e apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19, segundo o decreto nº 44.442, do Governo do Amazonas. O agendamento será liberado nesta quarta-feira (1°/09), às 14h.

Confira a agenda:

Dia 05/09 (domingo), às 19h

A Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) apresentará o concerto “Mozart e Tchaikovsky”. A orquestra executará o repertório de Wolfgang Amadeus Mozart com “Pequena Serenata Noturna” e, na segunda parte do concerto, interpretará “Serenatas para Cordas em Dó Maior, Op.48”, de Piotr Ilitch Tchaikovsky.  Entrada gratuita, mediante agendamento e apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19.

Dia 07/09 (terça-feira), às 20h

O Corpo de Dança do Amazonas (CDA) subirá ao palco com “Bolero”, uma adaptação, para o Teatro Amazonas, do espetáculo que foi concebido e apresentado nas ruínas de Paricatuba, no município de Iranduba, em 2020.  Entrada gratuita, mediante agendamento e apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19.

Dia 09/09 (quinta-feira), às 20h

A Amazonas Filarmônica entra em cena com o concerto “Mendelssohn, Sinfonia 1”. Com regência do maestro Luiz Fernando Malheiro, o repertório do concerto contará com “L’italiana in Algeri”, de Gioachino Rossini, e “Sinfonia n.1 em dó menor, op.11 (1824)”, do maestro alemão Felix Mendelssohn. Entrada gratuita, mediante agendamento e apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19.

Dia 10/09 (sexta-feira), às 20h

Para comemorar 15 anos de carreira, a banda “Os Tucumanus” sobe ao palco do Teatro Amazonas com o show #Bailede15anosOsTucumanus. A apresentação se dividirá em quatro blocos durante uma hora de apresentação, percorrendo a discografia do grupo. Entrada gratuita, mediante agendamento e apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19.

Dia 11/09 (sábado), às 20h

O Grupo de Teatro ArtPalco apresenta o musical “Ted, Nina e o Boi do Tempo”, que conta a história de dois irmãos, Ted e Nina, que fogem de casa e encontram um velho sábio que os presenteia com um boi mágico. Os ingressos para o espetáculo estarão à venda, no valor de R$20 (inteira) e R$10 (meia entrada), a partir desta sexta-feira (3/9), no site da Bilheteria Digital. Informações: 98281-4711.

Teatro da Instalação

O Teatro da Instalação (rua Frei José dos Inocentes, Centro) reabre para espetáculos no próximo sábado (04/09/21), com o espetáculo “Musical Folclórico da Cultura Popular: Alice no País do Folclore”, às 19h. O agendamento para as vagas será por meio do Portal da Cultura (www.cultura.am.gov.br), a partir desta quarta-feira (1º/09), às 14h.

O espaço cultural também terá a peça “A Mulher que Desaprendeu a Dançar”, nos dias 10, 11, 17 e 18 de setembro, às 19h. Os dois espetáculos serão gratuitos. 

Alice no País do Folclore –  A obra é uma releitura do livro de Lewis Carroll, misturada a poesia e estudos da literatura do escritor Tenório Telles. A direção é do professor de artes Ricardo Moldes, com elenco do Corpo de Dança Folclórica da Liga Independente dos Grupos Folclóricos de Manaus.

Segundo a sinopse do musical, Alice é uma criança que sonha com seres encantados da floresta, que vivem num lugar imaginário cercado de mitos, contos e lendas. Um dia, ao fugir de uma revolta em sua fazenda, a protagonista se perde na floresta, encontrando o País do Folclore. 

Mulher que Desaprendeu a Dançar – A atriz Carol Santa Ana, numa parceria com o Ateliê 23, sobe ao palco do Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, no Centro) no dia 10 de setembro, para a estreia do solo “A Mulher que Desaprendeu a Dançar”, a partir das 19h. 

O projeto foi contemplado no edital Prêmio Feliciano Lana, que faz parte das ações emergenciais da Lei nº 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc, operacionalizada no Estado através do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.  

Segundo o diretor da peça, Taciano Soares, “A Mulher que Desaprendeu a Dançar” é uma metáfora para falar da protagonista como artista que canta, dança, atua e reaprende a dançar a partir da peça. A apresentação também traz memórias pessoais que a atriz viveu enquanto mulher, esposa, mãe, servidora pública, profissional da cultura, situações da sociedade e violências a que as mulheres são submetidas em diversas esferas.

A produção fica em cartaz ainda nos dias 11, 17 e 18 de setembro.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: