Amazonas Cotidiano

O mistério do surto de rabdomiólise no Amazonas

Nas últimas semanas, um surto de rabdomiólise atingiu dez municípios do Amazonas, matando uma pessoa. No entanto, descobrir as causas desse surto não será fácil. Desde a década de 1920, a chamada Doença de Haff é um mistério para a ciência

Nas últimas semanas, um surto de rabdomiólise que atingiu até o momento 61 pessoas em todo o Amazonas, causando uma morte, vem intrigando as autoridades de saúde do estado. A maior suspeita é o consumo de peixes contaminados no interior, o que afeta não só o consumo, mas a economia da região. No entanto, descobrir as causas desse surto não será fácil.

A rabdomiólise (ou Doença de Haff) pode ser desencadeada por múltiplas causas. Desde um medicamento, passando por um metal pesado, uma atividade física extenuante ou pela ingestão de toxinas. A doença tem se tornado relativamente frequente no estado. Este é o terceiro surto da condição no Amazonas, sendo o primeiro em 2008 e o último em 2016. E nas outras ocasiões, as causas não foram descobertas.

“Ainda trabalhamos no campo das hipóteses. Pode ser uma bactéria, um vírus, ou até mesmo uma toxina. As pessoas têm um quadro clínico sugestivo de intoxicação, após a ingesta alimentar, e é de evolução rápida”, explica o infectologista da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Antonio Magela. Segundo o médico, todos os envolvidos no surto atual relataram ter comido peixe e logo em seguida, apresentado os sintomas.

Apesar desse dado em comum, ainda não é possível afirmar categoricamente que a ingesta de peixes causou a doença. Nenhum deles vindos de criação em cativeiro. “Todas as situações que isto ocorreu, com todas as análises de amostras, de tecidos, não conseguiu ainda dar uma confirmação da causa real desses casos de rabdomiólise”, afirma.

Essa dificuldade não é incomum. Magela afirma que as causas da doença são um mistério que sempre desafia a compreensão da medicina. “Apesar de ser uma doença conhecida desde a década de 1920 e de terem ocorrido diversos surtos ao redor do mundo, as amostras de sangue e tecido não conseguiram mostrar qual seria a causa real. E continua sendo investigada e o mesmo deve acontecer com esse surto agora no Amazonas. Mas precisamos investigar para procurar essa resposta”, avisa o infectologista.

O que é a rab rabdomiólise 

A rabdomiólise é uma síndrome causada quando há destruição das fibras de um ou mais grupos musculares do corpo e isso libera substâncias para a corrente sanguínea. Em altas concentrações, essas substâncias afetam todo o organismo, sobretudo os rins. Ela pode causar insuficiência renal, arritmia cardíaca e até mesmo a morte. Essas lesões podem ocorrer por vários fatores, desde acidentes automobilísticos, consumo de bebidas alcoólicas, esteróides até alimentos contaminados.

O surto

Os casos começaram a ser registrados no último dia 25 de agosto e se concentram em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus). No entanto, também há registros de quatro casos em Silves, quatro em Borba, quatro em Parintins, quatro em Maués, três em Manaus, dois em Urucurituba, um em Manacapuru, um em Caapiranga e um em Autazes.

Uma força-tarefa foi criada pelo Governo do Amazonas com o objetivo de investigar mais a fundo possíveis causas e formas de combate ao surto. O grupo encontra-se no município desde a última quinta-feira (02/09/21).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: