Cotidiano

Como saber se estou pronto para o próximo passo do relacionamento?

Estar feliz e satisfeito com o relacionamento não quer dizer, necessariamente, que você esteja pronto para dar o próximo passo. Como lidar quando o parceiro quer algo a mais e você está confortável na situação atual? E se for o contrário?

Imagine a seguinte situação: vocês estão saindo há algum tempo e formam uma dupla muito legal. Os passeios são sempre leves, vocês se dão bem, estar junto é divertido e cada vez vocês se aproximam mais. Parece ótimo, não é mesmo? Mas, de repente, aparece um jantar para conhecer os pais dele ou dela. Ou mesmo a família inteira.

Nesse caso, você:

  • Acha o máximo, afinal de contas isso significa que a pessoa quer algo sério com você;
  • Acha precipitado, pois ainda estão se conhecendo, mas tudo bem, enfim, é só um jantar mesmo;
  • Você se apavora, ainda não se acha pronto, acredita que está tudo indo rápido demais e se tornando “muito sério”.

Segundo a Orientadora Emocional para Mulheres, com foco em relacionamentos, Camilla Couto, não saber como lidar com o envolvimento familiar pode ser um alerta: “a forma como você vê um próximo passo na relação é que permite entender se você está pronto ou não”, explica ela. Mas Camilla enfatiza: “nunca há certo ou errado quando falamos de relacionamentos. É sempre uma questão de timing, de ritmo, de momento. O que não pode é fazer uma coisa querendo fazer outra apenas por medo ou para agradar. Acredite, por mais que dizer um “não” pareça que vai estragar tudo o que vocês têm de bom, respeitar seu próprio ritmo fará toda a diferença lá na frente – se vocês permanecerem juntos e construírem uma vida em comum”, revela.

A vida não é uma novela

Camilla lembra que fomos levados a acreditar que toda história tem um enredo, que vai crescendo até chegar a um final feliz. Isso é inclusive estudado em escolas de cinema e teatro. “As pessoas precisam de uma linha do tempo, de um modo linear de ver histórias para entender o raciocínio. Mas, na vida real, nem sempre é assim. A vida não é um conto de fadas ou uma novela, não há um roteiro padrão e nem sempre a gente segue uma ordem lógica dos fatos”, enfatiza.

Não estar pronto para dar um próximo passo, seja ele conhecer os pais do parceiro ou ter um filho, é totalmente normal. Claro que, em muitas situações, isso pode significar um medo, um bloqueio, e, segundo Camilla, é bacana se entender e buscar ajuda, se necessário. Principalmente quando isso acontece de forma recorrente na sua vida. “Você vive fugindo de relacionamentos mais sérios? O ideal seria buscar uma terapia para poder compreender o que há por trás desse comportamento e, então, quebrar o padrão”, lembra ela.

Mas, conforme explica Camilla, “se esse não for o seu caso e você está vivendo uma situação isolada, respeitar-se e dar-se um tempo para refletir é o melhor remédio. Não se culpe e jamais se pressione. Procure se entender e confie nos seus instintos. Cada pessoa tem o seu timing e tudo acontece na hora certa. Não meta os pés pelas mãos, apenas respeite-se. E não tenha medo de se colocar e expressar. Lembre-se: a transparência e a honestidade são princípios básicos de um relacionamento saudável”.

Ah, e ela lembra que a situação também pode acontecer de maneira inversa: você está pronto e a outra pessoa, não. Nesse caso, ela sugere paciência e respeito: “ninguém gosta de ser colocado contra a parede. Dê tempo ao tempo, espere mais um pouco”. Deparar-se com a situação em que uma das partes não está pronta para o próximo passo do relacionamento é muito comum, afinal, cada um tem seu tempo, suas questões, seus receios. E, quando vale a pena, o outro saberá esperar. Se for amor de verdade, haverá respeito, paciência, compreensão e honestidade. Do contrário, não era mesmo para ser.

“Estar com alguém não significa, de antemão, aceitar tudo da forma como a outra pessoa quer”, comenta Camilla, “mas, sim, compartilhar sentimentos, pensamentos e decisões. Colocar os seus limites é fundamental para uma relação de parceria para a vida toda. Então, nada de pânico. Talvez só não seja a hora, ainda, de vocês marcarem o jantar em família. E, talvez, se vocês esperarem um pouco, essa hora simplesmente vai chegar”, finaliza

Camilla Couto é Orientadora Emocional para Mulheres, com foco em Relacionamentos. Criadora/ autora do Blog das Amarildas e fundadora do PAR – Programa Amarildas de Relacionamentos

As opiniões da autora não correspondem necessariamente à opinião do site

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: