Amazonas

White Martins avisou governo do Amazonas duas vezes sobre demanda de oxigênio

Fornecedora afirma não ter recebido informação prévia a respeito de aumento da demanda de oxigênio para as instituições do estado. No entanto, fez à secretaria de Saúde do Estado do Amazonas, em julho e setembro de 2020, sobre aumento no consumo

A crise do oxigênio em janeiro de 2021 em Manaus, causada pela segunda onda de casos de Covid-19, ganhou novos capítulos. Nesta quinta-feira (21/05), a empresa White Martins, fornecedora de oxigênio para o Amazonas, afirma que avisou o governo do Estado, duas vezes, em julho e setembro de 2020, sobre o aumento da demanda pelo insumo.

Em nota enviada ao Vocativo, a a empresa afirmou ainda não ter recebido da Secretaria estadual de Saúde informação prévia a respeito de aumento da demanda de oxigênio para as instituições do estado. Apesar disso, a empresa informou à secretaria de Saúde do Estado do Amazonas, em julho e setembro de 2020, que o volume de oxigênio consumido pelas instituições de saúde já estava superior ao pactuado.

Ainda segundo a nota, em 7 de janeiro de 2021, após ter detectado o aumento exponencial do consumo de oxigênio na região e da ausência de resposta sobre a previsão de demanda, a empresa comunicou à Secretaria de Saúde a necessidade de esforços adicionais e da contratação de outros fornecedores para aumentar a disponibilidade de produto, dada a demanda descontrolada e acima da capacidade de produção local da empresa.

A Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), afimou ainda nesta quinta que o secretário Marcellus Campêlo, ligou para o ministro Eduardo Pazuello informando a situação. O ministro solicitou ao secretário que fosse enviado um ofício ao Comando Militar da Amazônia (CMA) com o pedido para transportar os cilindros de oxigênio da empresa de Belém para Manaus, o que foi feito ainda no dia 7 de janeiro e o pedido atendido pelo CMA no dia seguinte. Também foi necessário importar o insumo da Venezuela na ocasião.

Foto: Divulgação/Secom

3 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: