Amazonas

Vítimas da Covid-19 sepultadas em covas coletivas vão ganhar espaços individuais

Mais de um ano depois da primeira onda da pandemia da Covid-19, a prefeitura de Manaus anunciou, nesta terça-feira (02/11/21) que as 15 vítimas de Covid-19 sepultadas em uma cova coletiva, vão ganhar espaços individuais.

“Já temos espaço para enterrá-las em sepulturas individuais, de forma decente, honrada, e nós vamos trabalhar para fazer a exumação, entrar em contato com as famílias, pedir à Justiça, e dar um enterro digno a essas pessoas, que não tiveram a oportunidade de ter direito a um sepultamento digno”, destacou o prefeito David Almeida (Avante).

O secretário de Limpeza Urbana, Sabá Reis, explicou que o processo para a execução do ato ainda está em fase de elaboração, e todo o procedimento será feito de forma regular e organizada, sempre ponderando o respeito às vítimas e às famílias.

“Infelizmente, quando se referem à pandemia aqui em Manaus, aquelas imagens são uma referência chocante. Foi uma coisa desumana aquilo. E nosso objetivo é dar dignidade e respeito, tanto às vítimas quanto às famílias”, ressaltou.

As imagens de pessoas sendo enterradas em covas coletivas correram o mundo no dia 21 de abril de 2020. Naquele dia, o sistema funerário da cidade entrou em colapso e pela primeira vez durante a pandemia do novo coronavírus, foi registrado o enterro em massa de pessoas em covas coletivas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: