Amazonas

Vigilância em Saúde do Amazonas monitora surto de bactéria resistente na FCecon

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), por meio da Comissão Estadual de Controle de Infecção (Ceciss/FVS-RCP), monitora o surto da bactéria Klebsiella pneumoniae resistente a carbapenêmicos, fármacos utilizados para tratamento de pacientes em terapia intensiva na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em Manaus.

Três pacientes foram contaminados com a bactéria e seguem estáveis, sem risco de morte. De acordo com a diretora-técnica da FVS-RCP, Tatyana Amorim, a ocorrência da bactéria está associada ao tempo de internação prolongada. “Todas as medidas do surto já estão sendo aplicadas pela comissão de controle de infecção da unidade hospitalar. Não foram identificados novos casos, o que demonstra a efetividade das medidas de prevenção aplicadas”, afirma.

Além do tempo de internação, a ocorrência da bactéria pode estar associada ao uso de antimicrobianos, redução das defesas dos pacientes e procedimentos invasivos. Segundo a coordenadora do Ceciss/FVS-RCP, Evelyn César, entre as medidas adotadas estão o isolamento de contato, administração de antibióticos específicos e suspensão de cirurgias eletivas de grande porte que possuem indicação de UTI no pós-operatório.

“A comissão de controle de infecção da unidade acionou a comissão estadual informando todas as medidas de prevenção aplicadas e plano de ação para controle e monitoramento. Os procedimentos de médio porte estão mantidos normalmente na unidade hospitalar”, a coordenadora da Ceciss/FVS-RCP.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: