Amazonas

STJ mantém governador e vice do Amazonas como réus em processo por corrupção

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve o governador Wilson Lima (PSC), o vice Carlos Almeida Filho (PSDB) e mais 11 pessoas como réus no processo por irregularidade na compra de ventiladores mecânicos por preços superfaturados durante a primeira onda da pandemia do coronavírus no Amazonas. O recurso da defesa dos acusados foi negado nesta quarta-feira (15/12/21).

No dia 20 de setembro, o STJ decidiu acatar parcialmente a denúncia contra os acusados por desvios de recursos destinados ao enfrentamento da pandemia da Covid-19. Em seu voto, o relator ministro Francisco Falcão concluiu que foi montada uma organização criminosa para a compra dos respiradores liderada por Wilson Lima, com a participação do vice, Carlos Almeida Filho e de vários secretários de estado. O escândalo veio a público com a operação Sangria, da Polícia Federal.

Segundo o as investigações, os respiradores em questão foram comprados por R$ 87 mil, quando o preço de mercado era em média R$ 17 mil, usando uma loja de vinhos como laranja na negociação. O ato da compra também foi incomum, acontecendo em apenas 3 horas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: