Amazonas

Registro de novas armas para CAC’s cresceu 163% entre 2019 e 2021 no Amazonas

O número de registros de armas de fogo para os chamados caçadores, atiradores e colecionadores (CAC’s) cresceu mais de 163% no Amazonas entre os anos de 2019 e 2021. No total foram emitidos 1.572 novos registros, sendo 96% para homens fora do serviço público. O levantamento foi feito pelo Vocativo com base em dados obtidos pela Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso a informações públicas” junto à Polícia Federal.

Desses 1.572 novos registros, nada menos que 1.561, ou seja, 99% deles não tinham qualquer relação com a atividade de caçador, sendo destinados a homens e mulheres fora de serviço público. O número de registro de porte de armas, no entanto, foi baixo: 36, o que sugere que a maioria dessas novas armas foi comprada por quem já possuía o material. Desses, apenas 11 foram para porte tendo como fim específico a caça.

O destino real dessas armas é sempre motivo de preocupação para entidades civis de direitos humanos e órgãos de segurança pública. Isso porque com a flexiblização do rastreamento de armas de fogo promovido pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) favorece o desvio para o crime organizado. Em setembro de 2021, o Vocativo mostrou outro levantamento apontando que 4.329 armas foram “extraviadas” de empresas de segurança privada no estado do Amazonas. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: