Amazônia Eleições 2022

Prefeitura de Manaus é acusada de compra de votos

O vereador e também candidato a deputado federal Rodrigo Guedes (Republicanos) afirmou que a prefeitura de Manaus está sendo usada para eleger familiares e aliados políticos do prefeito David Almeida (Avante). Segundo Guedes, funcionários de limpeza pública estavam sendo utilizados para pedir votos no Espaço Via Torres neste sábado (25/09/2022). A denúncia ocorreu durante fiscalização realizada por Guedes, após o recebimento de denúncias anônimas.

Há uma semana das eleições gerais e sem alusão a nenhuma data comemorativa, o prefeito de Manaus, David Almeida teria realizado um grande evento para os garis de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) com o sorteio de milhares de brindes, como televisões, geladeiras, microondas e etc, além de distribuição de bebidas alcoólicas, comida e cesta básica para os participantes.

No local, o vereador Rodrigo Guedes constatou a distribuição de santinhos e material eleitoral do presidente da Câmara Municipal de Manaus, David Reis e do irmão do prefeito, Daniel Almeida, ambos disputam o pleito eleitoral e concorrem aos cargos de deputado federal e deputado estadual.

O evento também contou com a presença do prefeito David Almeida, do ex-secretário da Semulsp, Sabá Reis, que subiu ao palco para fazer discurso, postou foto nas redes sociais, mas apagou momentos depois, Sabá, estava acompanhado de seu filho e candidato a deputado federal, David Reis.

De acordo com denúncias feitas a Rodrigo Guedes, os garis foram obrigados a comparecer no evento, com risco de receberem duas faltas em sua carga horário de trabalho. Como forma de controle, foi realizada anotação dos nomes na entrada pra conferir quem compareceu ao evento.

Segundo o vereador, as orientações foram feitas ainda na sexta-feira (24/09/2022), pelos fiscais da empresa MURB durante o expediente dos Garis. A empresa depositou R$ 22,50 na conta de cada Gari pra ir ao local e levar um acompanhante. Foram gastos mais de R$ 130 mil reais em bebida, ao todo o evento custou mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos.

“Uma mega estrutura de show com palco, som, iluminação, aluguel do local, ônibus, atrações e carros oficiais foi montada aos custas do dinheiro público para pedir voto. Isso é um verdadeiro crime! O prefeito, David Almeida é um criminoso, que explorou a boa fé dos garis pra fazer a maior tentativa de compra de votos com dinheiro público a céu aberto. Vou denunciar o prefeito na Polícia Federal!”, garantiu.

1 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: