Amazonas

Prefeitura avalia flexibilização de eventos de grande porte em Manaus

Prefeitura de Manaus instituiu comissão especial para organizar e planejar eventos como o aniversário da cidade, Natal, Réveillon, Carnaval, entre outros. Até o momento, menos de 15% da população total da capital está imunizada

A Prefeitura de Manaus, por meio do Decreto nº 5.122/2021, publicado nesta segunda-feira (02/08/21), no Diário Oficial do Município (DOM), instituiu a “Comissão Especial de Organização de Eventos Festivos no Município de Manaus”, para avaliar e planejar a flexibilização das medidas de restrição para eventos de grande porte realizados na capital, a partir de uma série especificações que devem ser cumpridas.

O grupo deverá planejar os eventos, como o aniversário da cidade, Natal, Réveillon, Carnaval, entre outros, e atos preparatórios necessários para as suas realizações, além de propor a expedição de normas e acompanhar as execuções.

De acordo com o decreto, os eventos só ocorrerão caso mais de 70% da população acima dos 18 anos tenha completado o esquema vacinal contra a Covid-19 (duas doses ou dose única) e desde que autorizados pela Secretaria Municipal da Saúde (Semsa).

A flexibilização em Manaus está seguindo o exemplo de outras capitais que já avançaram na vacinação contra a Covid-19, como é o caso de São Paulo (SP), que a partir de (01/08/21) começou a autorizar a realização de eventos de grande porte, com aumento da porcentagem de ocupação e ampliação do horário de funcionamento.

“Há uma enorme demanda para a realização de eventos de grande porte em Manaus. Porém, a prefeitura é a principal interessada que somente ocorram considerando a segurança sanitária necessária para evitar a disseminação da Covid-19. Toda a liberação seguirá critérios rígidos e levará em conta os números de vacinados na capital e outros dados que denotam o estado da pandemia na cidade”, declarou o chefe da Casa Civil, Tadeu de Souza.

Apesar de afirmar que 83% da população vacinável já recebeu a primeira dose e 26%, a segunda, ou dose única, estando, portanto, imunizados, isso corresponde a menos de 15% da população completa da cidade. Vale lembrar que segundo a comunidade científica, as estimativas de imunidade coletiva estão em, no mínimo, 70% da população completamente imunizada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: