Amazonas

Polícia Federal confirma mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips

A Polícia Federal confirmou nesta quarta-feira (15/06/2022) o assassinato do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. Ambos estavam desaparecidos na região do Vale do Javari, nas proximidades de Atalaia do Norte, no oeste do Amazonas desde 5 de junho.

Os irmãos Oseney da Costa de Oliveira (vulgo Dos Santos) e Amarildo da Costa Oliveira (vulgo Pelado) confessaram a participação no crime. Eduardo Alexandre Fontes, superintendente da PF no Amazonas, citou a suspeita da participação de mais uma pessoa ainda não identificada. O motivo teria sido uma operação do indigenista contra pesca ilegal de pirarucu na região. O ministro da Justiça, Anderson Torres, já havia confirmado que restos mortais humanos foram encontrados em local onde estavam sendo feitas escavações.

A localização exata desses corpos teria sido indicada por um dos dos suspeitos presos acusados de envolvimento no crime, que teria confessado o envolvimento nas mortes de Pereira e Philips. Segundo o ministro, o material orgânico será periciado.

“Acabo de ser informado pela Polícia Federal que ‘remanescentes humanos foram encontrados no local, onde estavam sendo feitas as escavações’. Eles serão submetidos à perícia. Ainda hoje, os responsáveis pelas investigações farão uma entrevista coletiva em Manaus”, postou Torres em publicação no Twitter.

No domingo (12/06/2022), o Corpo de Bombeiros encontrou alguns pertences dos dois desaparecidos. Entre os itens achados pelos mergulhadores estão um cartão de saúde, uma calça preta, um chinelo preto e um par de botas pertencente a Bruno Pereira; e um par de botas e uma mochila de Dom Philips. Os pertences foram localizados após a realização de buscas fluviais com reconhecimento aéreo em uma área de 25 km na região do Rio Itaquaí, no local onde foi encontrada a embarcação de Amarildo Costa Oliveira.

1 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: