Amazonas

Pessoas com deficiência permanente começam a ser vacinadas em Manaus no sábado

A Prefeitura de Manaus começa a vacinar, no próximo sábado (15/05), Pessoas com Deficiência Permanente (PcD), com idade de 18 a 59 anos, residentes na capital. Elas fazem parte dos grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde (MS) para a vacinação contra a Covid-19 e compõem uma população estimada de 77,6 mil pessoas. Inicialmente, conforme definido pelo Plano Nacional de Operacionalização da campanha, devem ser contempladas as 26,8 mil que recebem, no município, o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Pessoas com deficiência permanente são as que têm impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo. A titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Shádia Fraxe, orienta que essas pessoas façam, se possível, o cadastro no “Imuniza Manaus”, aberto para o grupo desde o último dia 5.

“No entanto, sabemos que esse público específico tem mais dificuldades e por isso, reforçamos que todos serão atendidos nos postos de vacinação, independentemente de terem feito o cadastro ou de estarem agendados. O atendimento será tanto por agendamento quanto por livre demanda, para que não haja qualquer obstáculo ao acesso à vacina”, explica a gestora.

Todos os pontos de vacinação da Semsa, localizados nas quatro regiões geográficas da cidade, poderão receber as pessoas do grupo PcD, à exceção da Escola de Enfermagem, que é ponto exclusivo para a segunda dose dos trabalhadores da saúde. Os locais de vacinação funcionam das 9h às 16h, em sistema de ponto fixo (para os que chegam a pé) e drive-thru, para os que serão vacinados sem sair do carro.

Comprovantes

Os que fazem parte do grupo devem apresentar documento de identificação original com foto, CPF, laudo médico ou documento oficial que comprove a deficiência permanente. Esses documentos podem ser o Passe Livre (municipal, interestadual, intermunicipal), o Cartão de Estacionamento ou a Carteira da Pessoa com Deficiência emitida pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), pela Associação de Deficientes Físicos do Amazonas (Adefa) ou por outros órgãos públicos ou privados.

Para a etapa atual, é obrigatória a apresentação do comprovante do BPC. Os documentos de comprovação da deficiência devem ser apresentados com original e uma cópia, que ficará retida.

Para vacinar esse grupo, Manaus recebeu, até o momento, 10,5 mil doses do imunizante AstraZeneca, que já estão na rede frio da Semsa. A chefe da Divisão de Imunização da Secretaria, Isabel Hernandes, diz que, como para os demais grupos, as doses para PcD chegarão de forma escalonada e que a imunização dos não beneficiários do BPC será iniciada assim que houver disponibilidade de vacina.

“Pela limitação de doses, estamos trabalhando com a prioridade dentro da prioridade, mas a meta é vacinar, ao menos 90% da população de PcD estimada e para isso contamos com a chegada de novas remessas e com a adesão do público à vacina”, salienta Isabel.

O plano de vacinação para as Pessoas com Deficiência Permanente foi elaborado com o apoio do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoas com Deficiência (CMDPD), que orientaram a Semsa quanto à melhor classificação das deficiências permanentes para o cadastramento, quanto aos documentos necessários e também quanto ao atendimento de necessidades inerentes ao grupo, a fim de garantir pleno acesso dessas pessoas à vacinação contra a Covid-19.

Cadastro

Para fazer o cadastro no “Imuniza Manaus”, quem pertence ao grupo PcD deve acessar o http://imuniza.manaus.am.gov.br/, escolher o  botão “Cadastro de Cidadão”, depois selecionar a categoria “Pessoas com Deficiência”  e informar os dados solicitados, como documentos de identificação, endereço, contatos, e o tipo de deficiência do qual é portador: física, auditiva, visual, intelectual (inclusive autismo), mental, múltiplas, ostomia ou nanismo.

Quatro unidades básicas de saúde (UBS) foram preparadas para auxiliar as pessoas com deficiência sensorial a realizar o cadastro no Imuniza: Severiano Nunes (Rua das Dálias, s/n – Jorge Teixeira I, zona Leste); a Almir Pedreira (Rua 09, s/n – Lagoa Verde, zona Sul); Frei Valério (Rua Bom Jesus, s/n – Novo Israel, zona Norte) e a Santo Antônio (Rua Lauro Bittencourt, s/n – Santo Antônio, zona Oeste).

Gestantes e puérperas

A vacinação também avança para as mulheres gestantes e puérperas (com até 45 dias de pós-parto), que desde a última segunda-feira, 10/5, estavam sendo vacinadas desde que tivessem comorbidades. A partir desta quarta-feira, 12/5, a campanha estará aberta para as que não apresentam nenhuma doença preexistente.

Para todas elas, não será mais obrigatório o agendamento via “Imuniza Manaus”. Assim como para as pessoas com deficiência, as gestantes e puérperas passam a ser atendidas com ou sem agendamento. A vacinação para este grupo permanece com exclusividade no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola. A estimativa é de que, em Manaus existam, no momento, 28.454 gestantes e 4.677 puérperas.

Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). Foto: Valdo Leão / Semcom

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: