Amazonas

No Amazonas, há 14 vezes mais cabos e sargentos do que soldados da PM

Em todo Amazonas, há mais sargentos do que soldados e cabos somados, em um forte indício que o critério de promoção adotado é o de aumentar salários apenas e não por necessidade operacional

Até fevereiro de 2021, o estado do Amazonas não tinha plano estaduais de segurança pública e defesa social. A informação consta no 15º Anuário de Segurança Pública, divulgado no último dia 14 de julho. Os estados de Pará, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro se encontravam na mesma situação, de acordo com o documento.

Essa é uma condição legal para que o estado continuasse a receber recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP). No entanto, não se trata da única irregularidade envolvendo a segurança pública do estado constatada no anuário. Em um item em especial, o Amazonas possui o cenário mais preocupante do país.

Em 22 Unidades da Federação há mais cabos e sargentos do que soldados na Polícia Militar. Ou seja, há mais chefes do que chefiados. De todos, o pior cenário é o do Amazonas, onde há 14,2 vezes mais cabos e sargentos do que soldados PM. E o pior: há mais sargentos do que soldados e cabos somados, em um forte indício que o critério de promoção adotado é o de aumentar salários apenas e não por necessidade operacional.

Outro dado presente no levantamento diz respeito à remuneração. Só no Amazonas, 80 profissionais da segurança pública estão recebendo mais do que um ministro o STF. Na média nacional, apenas 0,9% do efetivo da segurança pública recebe mais que as demais carreiras típicas de Estado. Porém, no Amazonas, esse grupo reúne 4,3% dos policiais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: